Repositório Digital

A- A A+

Modelagem hidrológica integrada da bacia hidrográfica da Laguna dos Patos e seus complexos lagunares usando o modelo MGB-IPH com propagação inercial de vazões

.

Modelagem hidrológica integrada da bacia hidrográfica da Laguna dos Patos e seus complexos lagunares usando o modelo MGB-IPH com propagação inercial de vazões

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Modelagem hidrológica integrada da bacia hidrográfica da Laguna dos Patos e seus complexos lagunares usando o modelo MGB-IPH com propagação inercial de vazões
Autor Lopes, Vitória Ache Rocha
Orientador Collischonn, Walter
Co-orientador Fan, Fernando Mainardi
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Pesquisas Hidráulicas. Curso de Engenharia Ambiental.
Assunto Bacias hidrográficas
Modelagem hidrológica
Modelo MGB-IPH
Patos, Lagoa dos, Bacia (RS)
Resumo A bacia hidrográfica da Laguna dos Patos, uma grande bacia que contempla áreas do Rio Grande do Sul e Uruguai, detém grande importância econômica, social e ambiental para o estado do Rio Grande do Sul. Apesar de existirem muitos estudos isolados das sub-bacias pertencentes a essa bacia e da hidrodinâmica de seus complexos lagunares, uma abordagem integrada ainda não foi identificada na literatura existente. Essa abordagem é necessária para o planejamento integrado, de forma a permitir avaliações de mudanças de uso do solo e climáticas, a previsão de cheias, entre outros estudos importantes no planejamento e entendimento do comportamento desse sistema complexo. O presente estudo utilizou o modelo MGB-IPH com método de propagação de vazões inercial para modelar a bacia hidrográfica completa da Laguna dos Patos e seus complexos lagunares. Simular rios e lagos com um único modelo hidrológico e hidráulico consiste em um estudo inovador e desafiador, mas que se mostrou possível. Foi possível representar de forma considerada satisfatória os principais rios da bacia e verificar qualitativamente a representação dos níveis no Guaíba e na Laguna dos Patos. Verificou-se que a média dos níveis observados foi bem representada pelos níveis simulados, principalmente nos 6 postos mais à montante, no Guaíba e na porção Lagunar da Laguna dos Patos. Isso está de acordo com a literatura, já que oscilações em escalas de tempo de alguns dias são provenientes do vento e em escalas de tempo maiores a descarga fluviométrica apresenta maior influência. Já na região estuarina, acredita-se que os resultados ainda podem ser melhorados por meio da calibração das relações geomorfológicas nessa porção da bacia, sendo que no posto mais a jusante as influências das marés são demarcadas. Por fim, verificou-se que o modelo MGB-IPH Inercial foi uma ferramenta útil na modelagem simultânea de rios e lagos e permitiu uma boa representação do sistema da bacia hidrográfica da Laguna dos Patos de forma geral. Estudos futuros incluem principalmente a análise de mudanças do solo e climáticas e a simulação de eventos extremos como a cheia de 1941 com a inclusão da influência do vento no modelo.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/171216
Arquivos Descrição Formato
001052651.pdf (4.070Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.