Repositório Digital

A- A A+

No portão da fábrica : trabalho e militância política na fronteira de Santana do Livramento/Rivera (1945-1954)

.

No portão da fábrica : trabalho e militância política na fronteira de Santana do Livramento/Rivera (1945-1954)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título No portão da fábrica : trabalho e militância política na fronteira de Santana do Livramento/Rivera (1945-1954)
Autor Aseff, Marlon Gonsales
Orientador Souza, Susana Bleil de
Data 2017
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História.
Assunto Fronteira : Brasil Uruguai
Operários
Partido Comunista
Relações de trabalho
[en] Armour
[en] Border
[en] Communism
[en] Slaughter
Resumo A presente pesquisa trata das relações entre trabalhadores, militantes ligados ao Partido Comunista do Brasil (PCB) e a comunidade fronteiriça de Santana do Livramento e Rivera, a partir da instalação na região do Frigorífico Armour, e especialmente durante o período de redemocratização da sociedade brasileira que se seguiu ao final do Estado Novo, em um recorte que compreende o período de 1945 a 1954. Tem por objetivo revelar as articulações políticas e lutas operárias que tiveram como protagonistas os militantes ligados ao PCB e a sociedade fronteiriça no período em que o partido viveu um breve momento de legalidade, que por fim iria desaguar em forte repressão e na chacina ocorrida em 24 de setembro de 1950, na linha divisória entre Brasil e Uruguai. Dividida em quatro capítulos, busca historicizar a trajetória de homens e mulheres que tomaram parte dessa busca por direitos e justiça social em uma sociedade que tinha na grande fábrica multinacional o motor de desenvolvimento e também de concentração de poderes. Para tanto utiliza um conjunto de fontes composto por entrevistas, periódicos, acervos particulares, Anais da Assembleia Nacional Constituinte de 1946 e da Câmara de Vereadores de Santana do Livramento, textos literários e manuscritos.
Abstract This tesis concerns about the relations between workers, militants linked to the Communist Party of Brazil (PCB) and the border community of Santana do Livramento and Rivera, since the installation in the region of the Armour meat packers company, and especially during the period of redemocratization of Brazilian society which followed the end of ―Estado Novo‖, in a cut that covers the period from 1945 to 1954. The objective is to reveal the political articulations and workers' struggles that had as protagonists the militants linked to the PCB and the border society in the period in which the party Lived a brief moment of legality, which would eventually lead to strong repression and the slaughter that occurred on September 24, 1950, on the dividing line between Brazil and Uruguay. Divided into four chapters, it seeks to historicize the trajectory of men and women who took part in this search for rights and social justice in a society that had in the great multinational factory the motor of development and also concentration of powers. In order to do so, it uses a set of sources composed of interviews, periodicals, private collections, Annals of the Constituent Assembly of 1946 and the Council of Councilors of Santana do Livramento, literary texts and manuscripts.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/173724
Arquivos Descrição Formato
001061988.pdf (3.125Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.