Repositório Digital

A- A A+

History as fiction in Reading in the Dark, by Seamus Deane

.

History as fiction in Reading in the Dark, by Seamus Deane

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título History as fiction in Reading in the Dark, by Seamus Deane
Autor Wolwacz, Andrea Ferrás
Orientador Maggio, Sandra Sirangelo
Data 2009
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Crítica literária
Deane, Seamus, 1940-
Estudos culturais
Identidade
Ideologia
Irlanda do Norte
Língua inglesa
Literatura irlandesa
Nacionalidade
[en] Field day theatre company
[en] Ideology
[en] Nationalists
[en] Northern Ireland
[en] Redefinition of the concept of northern Irish identity
[en] Sectarianism
[en] Toleration
[en] Unionists
Resumo Esta dissertação de mestrado propõe-se a apresentar um estudo sobre a obra ficcional de Seamus Deane Reading in the Dark à luz das recentes idéias sobre a redefinição do conceito de identidade norte-irlandesa. No pano de fundo deste romance autobiográfico, identificamos a presença de episódios históricos envolvendo o choque entre unionistas pró-britânicos e Nacionalistas irlandeses, que levou ao conflito conhecido como "The Troubles". Esses episódios, e suas conseqüências, são apresentados através da perspectiva de um protagonista autodiegético, que relata três décadas, de 1940 a 1960. Enquanto o personagem cresce, sua percepção obviamente vai-se alterando. O efeito final da minha leitura do romance - que foi escrito na década de 1990 - é a abertura de uma nova perspectiva, relacionada com a necessidade de redefinir questões da nacionalidade irlandesa. Reading in the Dark é um romance sobre contradições entre duas culturas que não conseguem - mas necessitam - co-existir, vistas através da perspectiva de um adolescente inteligente e bem intencionado. Este texto literário oferece uma formulação sobre os novos avanços a em relação às questões de identidade e tolerância, as quais podem ser abordadas de três formas: o conflito pode ser analisado internamente, através da oposição entre as comunidades Católicas e Protestantes, ou externamente, considerando os interesses da ilha da Irlanda, em oposição aos oitocentos anos de dominação inglesa. A terceira solução propõe uma redefinição de todos os conceitos implicados. Como conseqüência dessa crise, o romance denuncia e redefine os sistemas políticos usados como instrumentos de dominação e de manutenção e validação do choque entre as duas ideologias existentes que levaram ao sectarismo no território da Irlanda do Norte. A discussão levada a cabo nesta dissertação está baseada nos presentes debates sobre estudos culturais, especialmente como propostos por Terry Eagleton e por outros membros do "Field Day Theatre Company", que analisam as questões relativas à identidade. Esses intelectuais escolheram reavaliar as narrativas dominantes sobre a Irlanda, incluindo a formação dos mitos que motivou o acirramento dessa hostilidade contra a parte oposta. Esta dissertação está estruturada em três capítulos principais. Dois deles contextualizam o plano de fundo da narrativa e da agenda política crítica do "Field Day Theatre Company". O capítulo de análise é centrado em treze cenas fortes selecionadas do romance, as quais são comentadas a partir de considerações tecidas nos limites dos capítulos anteriores. No final do trabalho, eu espero validar a importância do romance autobiográfico de Seamus Deane Reading in the Dark no processo de reexame dos discursos que levaram à falta de comunicação entre duas comunidades que vivem em um mesmo território.
Abstract This thesis consists of a study of Seamus Deane's Reading in the Dark in the light of recent ideas regarding the redefinition of the concept of Northern Irish identity. In the background of this auto-biographical novel we identify the presence of historical episodes involving the clash between British Unionists and Irish Nationalists, which led to the conflicts known as "The Troubles." These episodes, and their consequences, are presented through the filter of an autodiegetic protagonist/narrator, through a time-span of three decades, from the 1940s to the 1960s. As the character grows, perception is obviously altered. The final effect of my reading of this novel - which was written in the 1990's - is the opening a new perspective, related to the need of redefining issues of national identity. Reading in the Dark is a novel about the contradictions between two cultures which cannot - but must - co-exist, as seen through the eyes of one growing perceptive, well-meaning intelligent young man. This literary text offers a statement about a new advance towards the issues of identity and toleration, which can be approached in three ways: the conflict can be analyzed internally, through the opposition between the Catholic and the Protestant parts of the community; or externally, considering the interests of the island of Ireland, as opposed to eight-hundred years of English domination. The third solution proposes a redefinition of all concepts implied. As a consequence of this crisis, the novel simultaneously denounces and redefines the political systems used as instruments of domination, and the maintenance and validation of the clash between the two existing ideologies that led to sectarianism within the northern territory. The discussion held in this thesis is based on the present state of the debate regarding Cultural Studies, especially as proposed by Terry Eagleton and by other members of the Field Day Theatre Company, who analyze the questions concerning identity. These intellectuals choose to revaluate the dominant narratives about Ireland, including the formation and the use made of myths that have heightened the sense of hostility against the opposite part. This thesis is structured in three main chapters. Two of them contextualize the background of the narrative and present the critical-political agenda of the Field Day Theatre Company. The chapter of analysis centers on thirteen strong scenes selected from the novel, which are woven within the framing previous chapters. At the end of the work, I hope to validate my belief in the social function of literature, by stressing the importance of Seamus Deane's Reading in the Dark in this process of re-examination of old discourses that led to the failure of communication between the two communities living in the same territory.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/17656
Arquivos Descrição Formato
000720751.pdf (1.209Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.