Repositório Digital

A- A A+

Alternância do dativo em inglês : evolução das análises e a relação entre léxico e sintaxe

.

Alternância do dativo em inglês : evolução das análises e a relação entre léxico e sintaxe

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Alternância do dativo em inglês : evolução das análises e a relação entre léxico e sintaxe
Autor Araújo, Katia Adriane Oliveira
Orientador Menuzzi, Sérgio de Moura
Data 2009
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Análise lingüística
Gramática
Lexicologia
Língua inglesa
Semântica lexical
Sintaxe
Resumo Com base em alguns dos principais trabalhos existentes na literatura gerativista sobre a "alternância do dativo" do inglês, identificamos e sistematizamos neste trabalho as principais restrições que, segundo a literatura, atuam na construção dativa (construção dativa preposicionada ou a de objeto duplo), bem como algumas das principais propostas de análise. Nosso intuito é mostrar como a evolução do estudo de uma construção particular envolve, muitas vezes de modo indireto e não explícito, aspectos importantes, mais gerais, da teoria lingüística. No caso particular deste trabalho, procuramos mostrar como o estudo da alternância nos permite identificar, entre outras coisas: (a) concepções importantes da relação entre sintaxe e léxico, e (b) os tipos de argumentação que podem ser utilizados para distinguir processos sintáticos de processos lexicais, bem como processos lexicais de vários tipos entre si. Quanto ao percurso das análises sobre a alternância dativa e as principais concepções teóricas que foram discutidas, procuramos enfatizar o fato de que há a gradativa evolução da teoria ao longo dos anos. Tomamos como ponto de partida para nossa discussão sobre a alternância a tese de doutorado de Richard Oehrle (1976). Oehrle toma como ponto de partida para sua discussão a visão "puramente transformacional" da alternância oferecida pelo "modelo padrão" da teoria gerativa. Desta perspectiva, a alternância dativa é um processo "fortemente produtivo": processos transformacionais afetam constituintes sem ter acesso a propriedades léxico-semânticas particulares deles. No entanto, por meio de uma análise detalhada da construção, Oehrle foi o primeiro a demonstrar que tal visão estava equivocada: a alternância dativa é um processo "semiprodutivo", sujeita a diferentes restrições que parecem operar sobre subclasses lexicais de verbos, fazendo que itens muito semelhantes em significado ora possam, ora não, aparecer numa ou noutra das estruturas dativas do inglês. As demais abordagens analisadas neste trabalho concentram-se na tentativa de localizar adequadamente os fatores que regem a alternância, seja dentro do léxico, ou da sintaxe, ou na relação entre os dois.
Abstract On the basis of some of the main works in the generative literature about the English Dative Alternation, we try to identify and systematize the main constraints that act upon the dative constructions, as well as some of the main proposals of analysis. Our aim is to show how the evolution of the study of a particular construction may involve, sometimes in an indirect, inexplicit manner, important general aspects of the linguistic theory. Here we intend to show how the study of the dative alternation allows us to identify: a) important conceptions of the relation between syntax and lexical, and (b) the types of argumentation that can be used to distinguish syntactic processes from the lexical processes, and lexical processes of different kinds among themselves. As regards the succession of the analyses of the dative alternation, we try to emphasize the fact that there is a gradual evolution of the theory throughout the years. We begin our discussion with the doctorate thesis of Richard Oehrle (1976). Oehrle takes as a starting point a "purely transformational" analysis of the dative alternation, as might be provided by the "standard model" of the generative theory. From the perspective of such an analysis, the dative alternation should be a very productive process: transformational processes affect constituents without having access to their particular lexical-semantics properties. However, through a very detailed analysis of the alternation, Oehrle was the first to show that this view is inadequate: the dative alternation is a semi-productive process, subject to different constraints that seem to operate on lexical subclasses of verbs; in particular, even items that are very similar in meaning sometimes can, sometimes cannot, appear in the alternation. The other approaches that will be analyzed in this dissertation are all attempts to identify the right place where different aspects of the construction should be accounted for - either within the lexicon, or within syntax, or in the relation between both.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/17664
Arquivos Descrição Formato
000721062.pdf (481.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.