Repositório Digital

A- A A+

Percepção ambiental dos citricultores ecológicos da cooperativa Ecocitrus - Vale do Caí, RS

.

Percepção ambiental dos citricultores ecológicos da cooperativa Ecocitrus - Vale do Caí, RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Percepção ambiental dos citricultores ecológicos da cooperativa Ecocitrus - Vale do Caí, RS
Autor Souza, Juliane Marques de
Orientador Dal Soglio, Fabio Kessler
Data 2009
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural.
Assunto Agricultura alternativa
Agricultura familiar
Citricultura
Vale do Rio Caí, Região (RS)
[en] Actor-oriented approach
[en] Citrus ecological
[en] ECOCITRUS
[en] Environmental perception
Resumo A agricultura alternativa, nas suas diversas correntes, está conquistando, cada vez mais, a confiança dos agricultores e, por conseguinte, um importante espaço nos debates acadêmicos. A cada ano é crescente o número de famílias que vêm transformando seu sistema de produção agrícola convencional em outro alternativo. Está também, no centro dessa discussão, o fato de que as relações estabelecidas entre o homem e o ambiente, nos últimos anos, têm sido completamente fragmentadas, sendo a natureza tratada como algo à parte do mundo social, construído, humano. Nesse sentido, algumas correntes da agricultura alternativa têm, dentre seus pressupostos, o objetivo de reduzir os impactos socioambientais gerados pelo modelo produtivista dominante, bem como fortalecer o reconhecimento dos seres humanos enquanto pertencentes ao ambiente. Contudo, as motivações que levam os agricultores a optar pela transição são as mais variadas, podendo ser tanto a intenção de promover uma mudança socioambiental partindo de uma concepção mais sistêmica do ambiente, como ver na agricultura alternativa um novo nicho de mercado, pensando, unicamente, no produto. Utilizando-se, portanto, o que é proposto no arcabouço teórico-metodológico da Perspectiva Orientada pelo Ator, tem-se visto que essas manifestações, tais como as que se mostram através da agricultura alternativa, são extremamente heterogêneas e passam por diferentes estratégias adotadas pelos atores sociais. Essas estratégias, por sua vez, são construídas a partir de diversos elementos, como interesses, critérios, experiências, perspectivas e percepções. Esta última é considerada um primeiro acesso às atitudes, aos valores e às visões de mundo dos sujeitos perceptivos, estando, portanto, fortemente vinculadas à conduta. Com o objetivo de apreender qual a percepção ambiental dos agricultores que realizaram a transição da agricultura convencional para alternativa, e aqui especificamente, para uma agricultura de base ecológica, e verificar de que maneira essas percepções se manifestam no cotidiano e nas práticas dessas famílias, iniciou-se uma pesquisa de campo com os agricultores vinculados à Cooperativa de Citricultores Ecológicos do Vale do Caí (ECOCITRUS). Para isso, utilizou-se, como ferramenta analítica, o estudo das percepções ambientais. Como técnicas de coletas de dados fez-se uso das entrevistas semiestruturadas, da associação livre de palavras, da observação não-participante e do diário de campo, sendo as três últimas tratadas como técnicas complementares. A partir da análise dos dados coletados pôde-se concluir que são diversas as percepções ambientais dos agricultores ecológicos da ECOCITRUS, as quais vão desde aquelas mais sistêmicas às mais antropocêntricas. Não obstante, essas percepções organizam-se em tendências, uma vez que compartilham algumas características. Conclui-se também que essas percepções se traduzem nas diferentes estratégias adotadas pelos atores sociais, mesmo diante de condições estruturais semelhantes. Essas estratégias manifestam-se, contudo, nas práticas que não estão vinculadas à produção ecológica de citros, chegando a ser, em alguns casos, completamente antagônicas às propostas da agricultura de base ecológica.
Abstract The alternative agriculture, in its various currents, is acquiring more and more the confidence of farmers and, therefore, an important space in academic debates. Each year there are an increasing number of families which are transforming their conventional system of agricultural production in alternative ones. It is also at the heart of this discussion the fact that the relationship between man and the environment, in recent years, have been quite fragmented. The nature has being treated as something aside of the social, built and human world. Accordingly, some current of the alternative agriculture have, among its assumptions, the objective of reducing the social impacts generated by the dominant model of production, and strengthen the recognition of human beings as belonging to the environment. However, the motivations that lead farmers to choose the transition are varied, being or the intention to promote a social change from a more systemic perception of environmental or the search of a new niche market, from the alternative agriculture, thinking only in the product. Therefore, by using what by proposed in the theoretical and methodological actor-oriented approach, it has been seen that such manifestations, such as those shown by the alternative agriculture, are extremely heterogeneous and go through different strategies adopted by social actors. These strategies, in turn, are constructed from various elements, such as interests, criteria, experiences, perspectives and perceptions. The latter is considered a first access to the attitudes, the values and visions of the world being strongly linked to behavior. With the aim of understanding which is the environmental perception of farmers that made the transition from conventional agriculture to alternative one, and here specifically to an ecological based agriculture; and to verify in what way these perceptions are manifested in daily life and practices of these families. A field research with farmers committed to the Cooperativa de Citricultores Ecológicos do Vale do Caí (ECOCITRUS) was done. For that, the study of environmental perceptions was used as analytical tool. As data collection techniques, semistructured interviews, free association techniques, non-participant observation and field journal were used, where the last three have been treated as complementary techniques. From the analysis of the collected data it was possible concluded that the ecological farmers have different environmental perceptions, which range from those more systemic to the most anthropocentric. However, these perceptions are organized into trends, since they share some characteristics. It is concluded that these perceptions are manifested in the different strategies adopted by social actors, even before similar structural conditions. However, these strategies are manifested on practices that are not linked to the ecological production of citrus, being in some cases completely antagonistic to the proposals of the ecological based agriculture.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/18322
Arquivos Descrição Formato
000726432.pdf (3.466Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.