Repositório Digital

A- A A+

Vertentes da modernidade no Rio Grande do Sul : a obra do arquiteto Luís Fernando Corona

.

Vertentes da modernidade no Rio Grande do Sul : a obra do arquiteto Luís Fernando Corona

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Vertentes da modernidade no Rio Grande do Sul : a obra do arquiteto Luís Fernando Corona
Outro título Sources of modernity in Rio Grande do Sul: the work of the architect Luís Fernando Corona
Autor Szekut, Alessandra Rambo
Orientador Pereira, Claudio Calovi
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Arquitetura. Programa de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura.
Assunto Arquitetos
Arquitetura moderna : Porto Alegre (RS)
Arquitetura moderna : Rio Grande do Sul
Corona, Luís Fernando, 1923-1977
[en] Luís Fernando Corona
[en] Modern architecture in Porto Alegre
[en] Modern architecture in Rio Grande do Sul
Resumo Esta dissertação propõe-se a estudar a obra do Arquiteto Luís Fernando Corona a partir da identificação e do registro sistemático de sua produção e posterior análise formal de sua obra. O período abordado localiza-se entre os anos de 1951 e 1977. O primeiro ano marca o início de sua vida profissional, como arquiteto e professor do curso de arquitetura do IBA, enquanto o último diz respeito a seu precoce falecimento aos 52 anos. Dentre a produção de Luís Fernando Corona, encontramse os edifícios Jaguaribe (1951), o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (1952) e a CRT (1964), que conjugados a inúmeros outros projetos definem uma produção relevante no contexto da modernidade arquitetônica gaúcha. O trabalho também busca identificar as influências na formação profissional do arquiteto e sua contribuição para a construção de uma identidade moderna da arquitetura riograndense. O registro e análise da obra do arquiteto Luís Fernando Corona salvaguarda uma parte significativa da história da arquitetura do Rio Grande do Sul da segunda metade do século XX, quando se firma a profissão de arquiteto no Estado.
Abstract This dissertation intends to study the work of the architect Luís Fernando Corona through the identification and systematical organization of his production and the formal analysis of his work. The period of study covered the years between 1951 and 1977. The first year indicates the beginning of his professional life as an architect and professor of architecture at IBA, while the last one refers to his early death at the age of 52. Among Luís Fernando Corona's production are the Jaguaribe building (1951), the State Law Courts of Rio Grande do Sul (1952) and the CRT headquarters (1964), which with many other projects define an important contribution in the context of modern architecture in southern Brazil. This study also tries to identify the influences during the architect's professional fomation and his contribution for the construction of a modern identity of Rio Grande do Sul's architecture. The compilation and analysis of Luís Fernando Corona's work safeguards a relevant part of Rio Grande do Sul's architectural history in the second half of XX century, when the profession gains recognition the State.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/18362
Arquivos Descrição Formato
000728284.pdf (17.42Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.