Repositório Digital

A- A A+

Área de vida e ecologia termal do lagarto Tropidurus torquatus (Squamata, Tropiduridae) na região dos Pampas do Rio Grande do Sul

.

Área de vida e ecologia termal do lagarto Tropidurus torquatus (Squamata, Tropiduridae) na região dos Pampas do Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Área de vida e ecologia termal do lagarto Tropidurus torquatus (Squamata, Tropiduridae) na região dos Pampas do Rio Grande do Sul
Autor Felappi, Jéssica Francine
Orientador Verrastro Viñas, Laura
Data 2009
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Ênfase Ambiental: Bacharelado.
Assunto Pampa, Região
Rio Grande do Sul
Tropidurus torquatus
Resumo A área de vida e a ecologia termal do lagarto Tropidurus torquatus foram estudadas em uma população saxícola no município de Alegrete, Rio Grande do Sul, entre maio de 2008 e outubro de 2009. As saídas a campo foram mensais, de um dia de duração e com os dados sendo coletados entre as 08:00 e as 18:00h, percorrendo-se o afloramento rochoso. Para o estudo da área de vida foi utilizado o sistema de marcação e recaptura e o método do Mínimo Polígono Convexo. Dez áreas de vida e vinte e três deslocamentos foram estabelecidos. Indivíduos se mantiveram em áreas fixas por períodos de quase um ano. A área de vida média dos machos foi 117,84 ± 85,47 m² (N= 4) e das fêmeas 104,87 ± 132,0 m² (N= 2), não diferindo significativamente (t= 0,151, p= 0,887). O deslocamento médio dos indivíduos em geral foi de 82,71 ± 99,17 m, não havendo diferença estatística entre sexos e classes etárias. Foi encontrada uma alta sobreposição de áreas de vida na região do afloramento onde existe uma grande fenda, indicando que apesar de serem territorialistas, esses lagartos podem mostrar uma tolerância à presença de outros indivíduos do mesmo sexo durante a época não reprodutiva, quando as temperaturas são mais amenas e o nível de atividade é menor. A temperatura corpórea média de Tropidurus torquatus foi de 21,75 ± 7,71ºC (N= 143) com uma mínina de 7,4ºC e máxima de 36,2ºC. A temperatura média em atividade (temperatura ecrítica) foi 29,04 ± 3,84ºC (N= 61) com uma mínima de 20ºC. Não foram encontradas diferenças significativas nas temperaturas ecríticas entre sexos e classes etárias. A maior parte dos indivíduos ativos capturados possuía temperaturas entre 28,1 e 30ºC (N= 17), seguido do intervalo de 32,1 a 34ºC (N= 12). As temperaturas corporais dos lagartos diferiram entre as estações acompanhando o padrão de variação da temperatura do ar que se mostrou ser a variável do microhabitat mais importante para a temperatura corporal de T. torquatus. A temperatura ecrítica da população de Alegrete foi significativamente mais baixa do que as demais populações estudadas da espécie em outras regiões do Brasil. Este fato reflete a adaptação desta população ao clima temperado desta latitude, possibilitando a atividade em meses de temperaturas baixas como no outono e inverno.
Abstract Home range and thermal ecology of the lizard Tropidurus torquatus were studied in a saxicolous population at Alegrete municipality, Rio Grande do Sul, between May, 2008 and October, 2009. Fieldwork was conducted monthly, lasting a whole day with data collection between 08:00 and 18:00h through transects in the rocky outcrop. Home range study accomplished by mark-recapture system and the Minimun Convex Polygon. Individuals stayed in fixed areas for a period of almost one year. Ten home ranges and twenty three displacements were established. The mean home range was 117,84 ± 85,47 m² (N=4) for males and 104,87 ± 132,0 m² (N= 2) for females, althought they were not significantly different (t= 0,151, p= 0,887. The mean displacement of all individuals was 82,71 ± 99,17 m, not differing significantly between gender and age. The high home range sobreposition found in a region of the rocky outcrop, where exists a large crevice indicates that despite being territorialists, these lizards can tolerate the presence of others individuals of the same sex during the nonbreeding season, when temperatures are low and the activity level decreases. The mean body temperature of Tropidurus torquatus was 21,75 ± 7,71ºC (N= 143) with a range 7,4ºC – 36,2ºC. The mean activity body temperature (ecritic temperature) was 29,04 ± 3,84ºC (N= 61) with a minimum of 20ºC. There was no significantly differences in ecritic temperature between sexes and age. Most captured individuals presented body temperatures between 28,1 and 30ºC (N= 17), followed by an interval of 32,1 - 34ºC (N= 12). Lizard body temperature was significantly different between seasons, following the air temperature variation pattern that demonstrated to be the more important microhabitat variable for the body temperature of T. torquatus. The ecritic temperature of Alegrete’s population was significantly lower than other populations of the species from different regions of Brazil. This reflect the population’s adaptation for the temperate climate of this latitude, allowing activity in colder seasons like fall and winter.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/18736
Arquivos Descrição Formato
000729726.pdf (1.340Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.