Repositório Digital

A- A A+

Validação da Alberta Infant Motor Scale para aplicação no Brasil : análise do desenvolvimento motor e fatores de risco para atraso em crianças de 0 a 18 meses

.

Validação da Alberta Infant Motor Scale para aplicação no Brasil : análise do desenvolvimento motor e fatores de risco para atraso em crianças de 0 a 18 meses

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Validação da Alberta Infant Motor Scale para aplicação no Brasil : análise do desenvolvimento motor e fatores de risco para atraso em crianças de 0 a 18 meses
Autor Saccani, Raquel
Orientador Valentini, Nadia Cristina
Data 2009
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano.
Assunto Desenvolvimento motor
[en] Alberta infant motor scale
[en] Motor development
[en] Risk factors
Resumo O objetivo desta pesquisa foi descrever o desenvolvimento motor de crianças de 0 a 18 meses de idade, identificando os principais fatores de risco para atraso motor, assim como, analisar a validade da Alberta Infant Motor Scale para avaliação do desenvolvimento motor de crianças gaúchas, verificando a representatividade de seus critérios motores. A amostra deste pesquisa foi de 561 crianças, provenientes de Escolas de Educação Infantil, Creches, Entidades e Unidades Básicas de Saúde. Os instrumentos utilizados na coleta de dados foram: 1) Alberta Infant Motor Scale (AIMS); 2) Affordance in the Home Environment Motor Development (AHEMD); 3) Questionário estruturado com perguntas sobre características biológicas. Das crianças avaliadas, 63,5% foram consideradas com desenvolvimento motor normal para idade, sendo que os bebês com idade entre 3 e 12 meses foram os que demonstraram pior desempenho. Foi observado uma inferioridade nos comportamentos motores referentes as posturas prono e em pé. Entre os fatores biológicos de maior influência, destacaram-se o baixo peso ao nascer, a prematuridade e o tempo de internação na UTI. No que se refere aos fatores sócio-ambientais, destacaram-se a escolaridade dos familiares; o grau de instrução paterna, a renda familiar mensal, o número de adultos e de crianças que vivem na casa, tempo carregado no colo e número de brinquedos para motricidade fina e ampla. Quanto ao processo de Validação da AIMS, as análises de correlação, associação e consistência interna indicaram que a AIMS é válida e fidedigna para população gaúcha. Conclui-se que as crianças apresentaram seqüência progressiva do aparecimento de habilidades motoras nas posturas avaliadas, porém parte destas foram consideradas com desenvolvimento motor inferior ao esperado para idade. Sugere-se que os fatores biológicos, contextuais e o instrumento de avaliação influenciaram no desenvolvimento motor das crianças avaliadas, sendo a AIMS um instrumento significativamente útil e confiável para utilização em várias áreas da pesquisa científica e clínica.
Abstract The purpose of the present study was describe the motor development of infants aging from 0 to 18 months and verify the influence of the biological and socio-environmental risk factors and analyze the validation of Alberta Infant Motor Scale to evaluate the motor development of southern children, analyzing the representativeness of the instrument´s items. The sample was composed of 561 children, coming from Kinder gardens, Children Education schools, Health Basic Units of Rio Grande do Sul. The instruments used were: 1) Alberta Infant Motor Scale (AIMS); 2) Affordance in the Home Environment Motor Development (AHEMD); 3) biological factors through structured questionnaire. From the evaluated infants, 63, 5% were considered with a regular motor development for their age, and the babies aging from 3 to 12 months were the ones with the worst development. It was found inferiority in the motor behaviors regarding the prono and standing postures. Among the biological factors with a major influence, the low weight when they are born, the prematureness and the time they spend in the intensive treatment unit (ITU) are prominent. In relation to the socioenvironmental factors, the parents’ schoolarity; the father’s instruction, the family’s income, the number of adults and children that live in the house, the time being hold and the number of toys for fine and global motricity. On the Validation process, the analysis of correlation, association and internal consistency indicate that the AIMS is valid and trustworthy in the evaluation of infants motor acquisitions of southern children. Conclused that the infants from this study presented a progressive sequence of appearance of motor abilities in the evaluated postures, however parts of these were considered with an inferior motor development according to what was expected by their age. It is suggested that, either the socio-environment risk factor as well as the biological and evaluation instrument influenced in the motor development of the infants, being the AIMS a significatively useful and reliable instrument to several areas of clinic and scientific research.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/18975
Arquivos Descrição Formato
000733746.pdf (1.266Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.