Repositório Digital

A- A A+

Size and shape variability in the skull of Myotis nigricans (Schinz, 1821) (Chiroptera : Vespertilionidae) from two geographic areas in Brazil

.

Size and shape variability in the skull of Myotis nigricans (Schinz, 1821) (Chiroptera : Vespertilionidae) from two geographic areas in Brazil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Size and shape variability in the skull of Myotis nigricans (Schinz, 1821) (Chiroptera : Vespertilionidae) from two geographic areas in Brazil
Outro título Variação de tamanho e forma no crânio de Myotis nigricans (Schinz, 1821) (Chiroptera: Vespertilionidae) de duas áreas geográficas no Brasil
Autor Bornholdt, Renata
Oliveira, Larissa Rosa de
Fabian, Marta Elena
Resumo Uma análise quantitativa do dimorfismo sexual e da variação geográfica do crânio de Myotis nigricans (Schinz, 1821) é apresentada através da morfometria geométrica. Diferenças no tamanho e na forma do crânio foram avaliadas através de imagens bidimensionais das vistas lateral e ventral do crânio, onde foram estabelecidos 30 marcos anatômicos. Os resultados indicaram a existência de dimorfismo sexual no tamanho do centróide do crânio para ambas as vistas estudadas. As fêmeas foram maiores que os machos. Contudo, não foi detectado dimorfismo sexual na forma do crânio de M. nigricans. A variação geográfica esteve presente no tamanho e na forma do crânio. Espécimes do Sul do Brasil tiveram tamanho do centróide maior que os espécimes do Ceará apenas na vista lateral. Diferenças na forma do crânio foram estatisticamente significativas em ambas as vistas: os espécimes do Sul do Brasil apresentaram-se brevirostri e com grande expansão na região posterior do crânio, enquanto os espécimes do Ceará apresentaram crânios longirostri e sem expansão posterior da caixa craniana. São discutidos fatores ecológicos para estes fenômenos.
Abstract We present a quantitative analysis of sexual dimorphism and geographic variation in the skull of Myotis nigricans (Schinz, 1821) assessed by geometric morphometrics. Differences in size and shape of skulls were investigated using 30 landmarks plotted on two-dimensional images of lateral and ventral views. Results of geometric morphometrics revealed sexual dimorphism in the centroid size of the skull in both views. Females were larger than males. Nevertheless, there was no sexual dimorphism in skull shape of M. nigricans. Geographic variation was detected in size and shape of the skull. South Brazilian specimens were significantly larger than Ceará specimens only in the lateral view. Differences in skull shape were statistically significant in both views: specimens from South Brazil were brevirostri and presented a more expanded skull in the posterior region while Ceará specimens were longirostri and do not present any expansion in the brain case. Ecological factors for these phenomena are discussed in the text.
Contido em Brazilian Journal of Biology. São Carlos, SP. Vol. 68, n. 3 (Aug. 2008), p. 623-631
Assunto Morfometria geométrica
Myotis nigricans
[en] Chiroptera
[en] Geometric morphometrics
[en] Myotis nigricans
[en] Skull morphology
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/20683
Arquivos Descrição Formato
000666860.pdf (294.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.