Repositório Digital

A- A A+

Estudos organizacionais e movimentos sociais : o que sabemos? Para onde vamos?

.

Estudos organizacionais e movimentos sociais : o que sabemos? Para onde vamos?

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estudos organizacionais e movimentos sociais : o que sabemos? Para onde vamos?
Outro título Organization studies and social movements : what do we know? Where are we going?
Autor Misoczky, Maria Ceci Araujo
Flores, Rafael Kruter
Goulart, Sueli
Resumo A teoria de movimentos sociais (MSs) – especialmente, a desenvolvida no contexto norte-americano – é fortemente influenciada pelos estudos organizacionais. No período recente, estudiosos de organizações também do contexto norteamericano têm, explicitamente, dialogado e compartilhado referenciais com a teoria de MSs, em busca de inspiração para tratar de fenômenos empresariais contemporâneos. Neste artigo, fazemos uma revisão dessa trajetória de aproximações, com foco na teoria da mobilização de recursos, na teoria da estrutura de oportunidades políticas e no esforço de convergência entre as mesmas, na aproximação recente entre teoria de movimentos sociais e teoria institucional e na abordagem de redes. Em vez de nos orientarmos pela pergunta sobre quais aprendizagens a gestão empresarial ter a partir da flexibilidade e fluidez dos MSs, perguntamos sobre as conseqüências que uma teoria fortemente influenciada pela lógica empresarial pode ter para nossa compreensão de movimentos que se orientam para a superação dessa lógica e das relações sociais por ela constituídas. Finalizamos apresentando uma agenda provisória sobre questões e opções que se encontram em nosso caminho.
Abstract Social Movements’ theory, mainly the one developed in the North-American context, is strongly influenced by organization studies. Recently, academics of the organizational field, also from the North-American context, have explicitly shared theoretical references with Social Movement’s theories. In this article we review such trajectory of approximation, focusing on Mobilization Resources Theory, Structure of Political Opportunities and in the effort of connecting both, the recently approximation between Social Movements’theory and institutional theory, and network approach. Instead of orienting our question to the learning which enterprise’s management can have with the flexibility and fluidity of Social Movements, we ask what would be the consequences of a theory strongly influenced by business logics to the understanding of movements oriented towards the overcome of such logic and the relations it produces. Finally, we present a provisory agenda of questions and options for further developments.
Contido em Cadernos EBAPE.BR. Rio de Janeiro. Vol. 6, n. 3 (set. 2008), 14 f.
Assunto Estudos organizacionais
Movimentos sociais
[en] Institutional theory
[en] Organizational theories
[en] Resources mobilization theory
[en] Social movements
[en] Structure of political opportunities theory
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/21313
Arquivos Descrição Formato
000684974.pdf (340.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.