Repositório Digital

A- A A+

Responsividade materna em famílias de mães solteiras e famílias nucleares no terceiro mês de vida da criança

.

Responsividade materna em famílias de mães solteiras e famílias nucleares no terceiro mês de vida da criança

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Responsividade materna em famílias de mães solteiras e famílias nucleares no terceiro mês de vida da criança
Outro título Maternal responsiveness in single-mothers and two-parent families at three months of child’s life
Autor Piccinini, Cesar Augusto
Marin, Angela Helena
Alvarenga, Patricia
Lopes, Rita de Cassia Sobreira
Tudge, Jonathan Richard Henry
Resumo O presente estudo investigou a responsividade materna no terceiro mês de vida do bebê em famílias de mães solteiras e famílias nucleares. Participaram do estudo 21 díades mãe-bebê, das quais sete de mães solteiras e quatorze de mães casadas. Uma sessão de observação da interação livre entre mãe e bebê foi utilizada para a avaliação da responsividade materna. Foram examinadas 21 seqüências responsivas e três seqüências não-responsivas envolvendo o sorriso, as vocalizações e o choro do bebê. O Teste Mann-Whitney revelou diferenças significativas entre os dois grupos tanto nas seqüências responsivas, como nas não-responsivas, indicando que as mães solteiras foram menos responsivas do que as mães casadas, em especial, no que se refere à vocalização e ao choro do bebê. Esses resultados corroboram parte da literatura que indica que as mães solteiras podem sofrer maior estresse quando precisam suprir sozinhas as demandas do bebê, principalmente no seu primeiro ano de vida, o que pode ter implicações para a relação da díade.
Abstract The present study investigated the maternal responsiveness in the third month of infant´s life in single mothers’ families and nuclear families. Twenty one mother-infant dyads participated in the study seven of which were single mothers and fourteen were married mothers. A free interaction session between mother and infant was observed for evaluation of maternal responsiveness. Twenty-one responsive sequences and three nonresponsive sequences involving infant´s smile, vocalizations and cry were examined. Mann-Whitney test revealed significant differences between the two groups in the responsive and non-responsive sequences, indicating that single mothers were less responsive than the married mothers, especially regarding infant´s vocalization and cry. The results give support to part of the literature that indicates that single mothers can suffer larger stress when they need to supply alone the infant´s demands, mainly during his/her first year of life, which can have implications for the dyadic relationship.
Contido em Estudos de psicologia (Natal). Vol. 12, n.2 (maio/ago. 2007), p. 109-117.
Assunto Apego
Apoio social
Comportamento materno
Desenvolvimento infantil
Mães solteiras
Relação mãe-criança
[en] Maternal responsiveness
[en] Mother-infant interaction
[en] Single mothers
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/23192
Arquivos Descrição Formato
000631293.pdf (395.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.