Repositório Digital

A- A A+

Uma linguagem comum entre usuários e analistas para definição de requisitos de sistemas de informação

.

Uma linguagem comum entre usuários e analistas para definição de requisitos de sistemas de informação

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Uma linguagem comum entre usuários e analistas para definição de requisitos de sistemas de informação
Autor Loh, Stanley
Orientador Castilho, Jose Mauro Volkmer de
Data 1991
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Informática. Curso de Pós-Graduação em Ciência da Computação.
Assunto Analise : Requisitos
Comunicacao usuario-analista
Especificacao : Software
Sistemas : Informação
[en] Formal language
[en] Informalformal transformation
[en] Informality
[en] Requirement analysis
[en] Software specification
[en] User-analyst communication
Resumo O presente trabalho tem por objetivo apresentar uma linguagem comum entre Usuários e Analistas para definição de requisitos, a ser utilizada durante as fases de Análise de Requisitos e Especificação, realizadas durante o desenvolvimento de Sistemas de Informação. A motivação para o trabalho surgiu da busca de uma solução para o problema de compatibilizar as diferenças entre as linguagens usadas por aqueles. Normalmente, são utilizados dois tipos de linguagens. O primeiro tipo tem, por principal característica, a informalidade, sendo as linguagens deste tipo, portanto, naturais mas pouco precisas. Já as linguagens do segundo tipo apresentam grande precisão, mas pouca legibilidade. Considerando que as linguagens informais são melhores para a participação dos Usuários no desenvolvimento de Sistemas de Informação e que as linguagens formais são úteis e necessárias para que Analistas elaborem a especificação do sistema e projetistas a interpretem, fez-se necessário o estudo de uma linguagem intermediária que busque um meio termo entre legibilidade (ou naturalidade) e precisão e que, ao mesmo tempo, seja próxima das linguagens informais e formais já em uso. São também apresentadas, neste trabalho, heurísticas (regras informais) para as transformações entre as linguagens, para justificar a referida proximidade, e um estudo de caso para avaliação dos graus de precisão e legibilidade da linguagem comum proposta.
Abstract The objecive of this work is to present a common language for users and analists, for requirements definition during Information Systems development. The motivation for this work arose from the study of the communication problem that users and analists have, working with diferent languages of at least two kinds (natural and formal). Natural languages have informality as their main characteristic, hence are not precise. On the other side, formal languages are precise, but sometimes not readable. Informal or natural languages are better for user participation in information system development, and formal languages are useful and necessary to analists when they create a system specification for implementors. It is necessary to search for an intermediate language, that could play a middle role between readableness and precision, and that, at the same time, is relatively close to informal and formal languages. In this work, heuristics (informal and common sense rules) for requirements ellicitation and for transformations between languages are defined too. A case study is detailed, for illustrate the degree of precision and readableness of the common language proposed here.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/24493
Arquivos Descrição Formato
000031988.pdf (25.53Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.