Repositório Digital

A- A A+

Efeito da termonebulização com desinfetantes no desempenho zootécnico e sanitário em suínos na fase de terminação

.

Efeito da termonebulização com desinfetantes no desempenho zootécnico e sanitário em suínos na fase de terminação

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Efeito da termonebulização com desinfetantes no desempenho zootécnico e sanitário em suínos na fase de terminação
Outro título Influence of thermal fogging with disinfectant on productive and health parameters in finishing pigs
Autor Mores, Tiago José
Orientador Barcellos, David Emilio Santos Neves de
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Veterinária. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias.
Assunto Desinfetantes : Producao animal
Doenças respiratórias : Suínos
Suinos : Producao animal
[en] Daily weight gain
[en] Respiratory diseases
[en] Slaughter checks
[en] Swine
[en] Thermal fogging
Resumo O experimento foi realizado para avaliar um sistema de termonebulização com desinfetante para o controle de infecções respiratórias, utilizando como indicadores o ganho de peso diário (GPD) na terminação e as lesões no trato respiratório por ocasião do abate. Foram analisados 1134 animais divididos em três tratamentos de 378: T1, controle, sem termonebulização; T2, termonebulização a cada 48 horas até 30 dias após o alojamento; T3, termonebulização a cada 24 horas até 30 dias após o alojamento. O desinfetante utilizado na termonebulização tinha como princípio ativo um peróxido. Os animais foram pesados na chegada e aos 30, 50 e 110 dias de alojamento. No abate foram avaliadas as lesões de pulmão (através do índice IPP) e de cornetos nasais (através do índice IRA). O GPD durante o período de terminação foi maior (P<0,005) no T2, seguido pelo T1 e T3 (1,025±0,006 Kg, 1,001±0,007 Kg, 0,960±0,004 Kg, respectivamente). Os animais do T1 tiveram menor IPP (P=0,0237) e tenderam a ter menor IRA (P<0,0825), em comparação aos animais do T2 e T3. Não houve correlação entre IRA e o GPD do período avaliado. Observou-se que apenas no grupo T1 houve tendência (P=0,065) de menor GPD nos animais com consolidação pulmonar em comparação aos sem consolidação (1,019±0,009 Kg vs. 0,995±0,008 Kg). Houve tendência (P<0,075) do T1 ter maior número de animais tratados para tosse em comparação aos demais grupos (10,8%, 6,9% e 7,1% para T1, T2 e T3, respectivamente). O GPD foi menor e a ocorrência de lesões de pleurite, abscesso e/ou nódulos foi maior nos animais que foram medicados para tosse nos grupos T1 e T3, mas não no T2. A taxa de mortalidade, número de animais enfermos, número de carcaças desviadas ao Departamento de Inspeção Final (DIF), tipo de lesão no DIF e destino da carcaça não diferiram entre os grupos experimentais (P>0,3586). Apesar de ter apresentado valores de IPP e IRA elevados, os animais submetidos ao sistema de termonebulização a cada 48 horas tiveram GPD significativamente maior na fase de terminação. Além disso, no T2, o sistema demonstrou ser eficiente, pois animais que apresentavam ou não consolidação pulmonar no abate tiveram GPD similares na fase de terminação.
Abstract The experiment was performed to assess the efficiency of a system of thermal fogging with disinfectant in order to control respiratory diseases, using as indicators daily weight gain (DWG) in finishing pigs and respiratory slaughter checks of the respiratory tract. 1134 animals were split into three experimental groups of 378: T1 – control, without thermal fogging; T2 – thermal fogging at each 48 hours until 30 days after arrival in the finishing unit; and T3 – thermal fogging each 24 hours until 30 days after arrival. The disinfectant used was base on peroxide. The animals were weighed at arrival and at 30, 50 and 110 days after housing. At slaughter, lung lesions were assessed (establishing a pneumonia index, IPP) and nasal turbinates were examined (establishing a rhinitis index, IRA). DWG during the finishing stage was higher (P<0.005) in T2, followed by T1 and T3 (1.025±0.006 Kg, 1.001±0.007 Kg, 0.960±0.004 Kg, respectively). Animals from T1 presented lower IPP (P=0.0237) and tended to have lower IRA (P<0.0825), when compared to animals of T2 and T3. There was no correlation between IRA and GPD in the experimental period. It was observed that only T1 showed a tendency (P=0.065) of having lower GPD in pigs with lung consolidation when compared to those without consolidation (1.019±0.009 Kg vs. 0.995±0.008 Kg). Animals of T1 showed a tendency (P<0.075) to need more treatments for coughing when compared to T2 and T3 (10.8%, 6.9% and 7.1% to T1, T2 and T3, respectively). DWG was smaller and the occurrence of pleuritis, abscesses and/or nodules was higher in animals that were treated for cough in groups T1 and T3, but not in T2. Mortality rate, number of diseased animals, number of carcasses condemned by the Department of Final Inspection (DIF), and the type of lesion considering the different carcass destination did not differ between experimental groups (P>0.3586). In spite of presenting high IPP and IRA, animals submitted to fogging at every 48 hours had a DWG significantly higher in the finishing phase. Besides, in T2, the system proved to be efficient, as animals with or without lung consolidation presented similar GPD.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/24669
Arquivos Descrição Formato
000748057.pdf (2.356Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.