Repositório Digital

A- A A+

Subsolos portenhos : o intertexto Arlt-Dostoiévski

.

Subsolos portenhos : o intertexto Arlt-Dostoiévski

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Subsolos portenhos : o intertexto Arlt-Dostoiévski
Autor Ribeiro, Vitor Alexandre
Orientador Rebello, Lúcia Sá
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Arlt, Roberto 1900-1942.
Arquétipos
Dostoievski, Fedor Mikhailovich 1821-1881.
Intertextualidade
Literatura comparada
Teoria literária
[en] Fyodor Dostoevsky
[en] Intercontextualization
[en] Intertext
[en] Literary archetypes
[en] Roberto Arlt
[en] Underground traditions
Resumo Este trabalho trata do jogo de contextos envolvidos no intertexto Arlt-Dostoiévski. Ele sustenta que, por trás do espaço intertextual, há um choque e uma interação de contextos através da representação literária e da modelação, em que a representação literária de um contexto a media e estrutura a interpretação e a ficcionalização de um contexto b. Nisto consiste o conceito de intercontextualização, o qual lança a base para o presente estudo acerca do intertexto Arl-Dostoiévski. No caso da transtextualização da ficção dostoievskiana por Arlt, a constituição literário-arquetípica é de importância fundamental. Portanto, o arquétipo do subsolo é investigado como a instância representacional de tradições clandestinas, subversivas e não-canônicas. Essas tradições – às quais eu chamo de tradições subterrâneas –, mediadas através do material ficcional dostoievskiano, representam para Arlt uma alternativa global e ampla à tradição crioula tal como fabricada pela elite argentina como suporte cultural para seu projeto político. Não pretendo aqui apresentar uma análise histórica em profundidade dos elementos contextuais específicos ligados a cada um dos textos em diálogo. Em vez disso, proponho estabelecer os princípios teóricos para a leitura intercontextual dos arquétipos literários e seu papel no processo de recepção-criação.
Abstract This work deals with the interplay of contexts involved in the Arlt-Dostoevsky intertext. It asserts that, behind the intertextual space, there is a clash and an interrelation of contexts through literary representation and modeling, where the literary representation of a context a mediate and structure the interpretation and the fictionalization of a given receptive context b. In this consists the concept of intercontextualization, which lays the basis for this study on the Arlt-Dostoevsky intertext. In the case of Arlt’s transtextualization of Dostoevskyan fiction, the literary-archetypal constitution is of fundamental importance. Therefore, the underground archetype is investigated as the representational instance of clandestine, subversive and noncanonical traditions. These traditions – which I call underground traditions –, mediated through the Dostoevskyan fictional material, represent to Arlt a global and wide alternative to the criollo tradition as fabricated by the Argentinean elite as a cultural support for their political agenda. I do not intend here to present an in-depth historical analysis of the specific contextual elements connected to each of texts in dialog. Instead, I propose to set the theoretical principles to the intercontextual reading of the literary archetypes and their role in the process of reception-creation.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/24841
Arquivos Descrição Formato
000745560.pdf (624.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.