Repositório Digital

A- A A+

Testes de corrida/caminhada de 6 e 9 minutos: validação e determinantes metabólicos em crianças e adolescentes

.

Testes de corrida/caminhada de 6 e 9 minutos: validação e determinantes metabólicos em crianças e adolescentes

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Testes de corrida/caminhada de 6 e 9 minutos: validação e determinantes metabólicos em crianças e adolescentes
Autor Lorenzi, Thiago Del Corona
Orientador Gaya, Adroaldo Cezar Araujo
Data 2006
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano.
Assunto Caminhada
Consumo de oxigênio
Corrida
[en] Adolescents
[en] Allometric scaling
[en] Cardiorespiratory fitness
[en] Children
[en] VO2max
Resumo O entendimento da aptidão cardiorrespiratória em crianças e jovens é hoje uma estratégia fundamental de controle da saúde em geral. No entanto, avaliar a aptidão cardiorrespiratória, de forma direta, demanda um custo financeiro alto, pessoal especializado e um tempo excessivo. Nesta perspectiva, inúmeros estudos vêm propondo testes que avaliem, de forma indireta, a aptidão cardiorrespiratória de crianças e jovens. Assim, o objetivo geral do estudo foi compreender os testes de corrida/caminhada de 6 e de 9 minutos e as relações que estes estabelecem com o VO2máx, economia de movimento (EM) e limiar anaeróbio (LA). O estudo propõe uma abordagem de validação de técnica de medida. A amostra foi do tipo não aleatória por conveniência, de corte transversal. Foram avaliados 96 sujeitos, sendo 46 do sexo masculino e 50 do sexo feminino, na faixa etária de 10 a 14 anos de idade. O estágio maturacional foi determinado de acordo com a pilosidade púbica através de Tanner (1962). Os testes de corrida/caminha de 6 e de 9 minutos foram avaliados pela maior distância alcançada no tempo determinado de cada teste. Os componentes da aptidão cardiorrespiratória foram obtidos através de um teste em esteira de carga progressiva até a exaustão, acompanhado pelo ergoespirômetro MedGraphics Cardiorespiratory Diagnostic Systems, modelo MGC/CPX-D. O valor médio de VO2 registrado durante o 4° minuto, a uma velocidade constante, foi considerado o valor de EM. VO2máx que foi obtido pelo maior valor alcançado durante o teste. O limiar ventilatório (LV) foi entendido como o VO2 expresso pelo segundo ponto de inflexão na curva de ventilação e do custo ventilatório de CO2 de cada indivíduo. Para todas as análises estatísticas foi utilizado o programa estatístico SPSS for Windows 10.0. O nível de significância adotado foi de 5%. Os principais resultados apontam que os índices alcançados no teste de 9 minutos (r= 0,632) apresentam melhor relação com o VO2máx de simples razão (ml.kg-1.min-1 ou kg-1) do que os mesmos no teste de 6 minutos (r=0,393). No entanto, o valor de r aumenta para 0,704 e 0,728 nos testes de 6 e de 9 minutos, respectivamente, quando os relacionamos com o VO2máx em expoentes alométricos (kg-0,67). Quanto ao comportamento dessas variáveis durante a puberdade, notamos incremento nos dois testes aeróbios e no VO2máx quando expresso em kg-0,67. No VO2máx (kg-1), os valores médios durante a puberdade se mantiveram estáveis. Quanto às diferenças entre os sexos, percebemos que os valores obtidos pelos meninos superam os das meninas em todas as variáveis. No entanto, percebemos que as diferenças são potencializadas quando expressamos o VO2máx em escalas alométricas (kg-0,67). No âmbito dos componentes da aptidão cardiorrespiratória constatamos que o VO2máx (kg-0,67), aliado a EM (%VO2máx) foram as variáveis que apresentaram maior poder preditivo sobre os testes aeróbios de campo analisados neste estudo, representando geralmente mais de 60% da explicação desses. Já o LV não estabeleceu relações suficientemente capazes de ser apontado como variável preponderante no desempenho dos testes de corrida/caminhada de 6 e de 9 minutos. Dessa forma, podemos concluir que os dois testes analisados são válidos para a avaliação da aptidão cardiorrespiratória se assumirmos que o VO2máx é mais bem representado pelo expoente de massa corporal kg-0,67. Além disso, constatamos que a EM, aliado à capacidade aeróbia máxima é fundamental no desempenho de testes de características aeróbias. Sendo assim, podemos sugerir a utilização do teste de corrida de 6 minutos à professores de educação física como parâmetro da aptidão cardiorrespiratória de seus alunos, pois além de ser um teste simples, de fácil compreensão e que permite sua aplicação em diferentes estruturas físicas, apresentou uma alta relação com o consumo máximo de oxigênio (kg-0,67).
Abstract The knowledge about the cardiorespiratory fitness in children and adolescents is a basic strategy of control of the health, considering that low indices of this capacity in this period of age can point important associations with hypokinetic disease in the adult age. However, to evaluate the cardiorespiratory fitness by direct methods demand a high financial cost, specialized people and excessively time. In this perspective, innumerable studies has been considering tests that measure by indirect methods the cardiorespiratory fitness of children and adolescents. Thus, the general objective of this study was to understand the of Run/walk in 6 minutes and Run/walk in 9 minutes tests and the relations that these establish with the VO2max. Moreover, we tried to identify the variables capable to determine the performance of both tests in individuals in the period of infancy and adolescence. The study considers an approach of validation of measuring technique. The sample was a not random type for convenience, with transversal cut analysis. 96 subjects had been evaluated, being 46 masculine and 50 feminine, with ages between 10 and 14 years old. The maturational status was determined by pubic hair according to Tanner (1962). The tests of Run/walk in 6 minutes and Run/walk in 9 minutes had been understood by the biggest distance reached in the definitive time of each test. The components of the cardiorespiratory fitness were gotten through a gradual load test in treadmill until the exhaustion, measured through a gas meter model (MedGraphics Cardiorespiratory Diagnostic Systems – MGC/CPX-D). The average value of VO2 registered during the 4th minute, in a constant speed, was considered the value of movement economy (ME). The VO2max was gotten by the highest value reached during the test. The ventilatory threshold was understood as the VO2 expressed for the second point of inflection in the curve of ventilation and CO2 ventilatory cost for each individual. For all the statistical analyses the statistical program SPSS for Windows 10.0 was used. The level of significance adopted for all the analyses was of 5%. The main results point that the indices reached in the test of 9 minutes (r = 0,632) present better relationship with the VO2max of simple reason (ml.kg-1.min-1 or kg-1) than the same ones in the test of 6 minutes (r=0,393). However, the value of r increases for 0,704 and 0,728 in the tests of 6 and 9 minutes, respectively, when we relate them with the VO2max in allometric exponents (kg-0,67). About the behavior of these variables during the puberty, we notice an increment in the two aerobic tests and in the VO2max expressed in kg-0,67. In the VO2max (kg-1), the average values during the puberty remained steady. About the differences between sexes, we perceive that the values gotten for the boys surpass of the girls in all variables. However, we perceive that the differences are powered when we express the VO2max in allometric scales (kg-0,67). About the components of the cardiorespiratory fitness, we evidence that the VO2max (kg-0,67), ally to the ME (%VO2max) had been the variables that had presented greater predictive power on the field aerobic tests analyzed in this study, representing generally more than 60% of the explanation of these. However, the ventilatory threshold did not establish relationships capable enough to be pointed as the preponderant variable in the performance of Run/walk in 6 minutes and Run/walk in 9 minutes tests. This way, we can conclude that the two analyzed tests are valid for the evaluation of the cardiorespiratory fitness if we assume that the VO2max is better represented by the allometric scales. Moreover, we evidence that the movement economy, ally to the maximum aerobic capacity is basic in the performance of aerobic characteristics tests. Thus, we can suggest the use of the Run/walk in 6 minutes test to any physical education teacher as a parameter of the cardiorespiratory fitness of his students, therefore it is a simple test, of easy understanding, that allows its application in different physical structures and it shows excellent relationship with the maximum oxygen consumption (kg-0,67).
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/25517
Arquivos Descrição Formato
000753812.pdf (939.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.