Repositório Digital

A- A A+

O manejo do pastejo em ambientes pastoris heterogênios : comportamento ingestivo e produção animal em distintas ofertas de forragem

.

O manejo do pastejo em ambientes pastoris heterogênios : comportamento ingestivo e produção animal em distintas ofertas de forragem

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O manejo do pastejo em ambientes pastoris heterogênios : comportamento ingestivo e produção animal em distintas ofertas de forragem
Outro título The management of grazing in heterogeneous pastoral enviroments: ingestive behavior and animal production in different herbage allowances
Autor Mezzalira, Jean Carlos
Orientador Carvalho, Paulo Cesar de Faccio
Co-orientador Nabinger, Carlos
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Zootecnia.
Assunto Bioma Pampa
Forragem
Nutricao animal
Pastagem nativa
Pastejo
Resumo É de conhecimento que bovinos melhoram sua eficiência alimentar percebendo as qualidades do ambiente pastoril e adaptando seu comportamento ingestivo. Mas como ações de manejo, como o controle da oferta de forragem, afetariam essa interface? Nesse foco este trabalho primeiramente investigou as decisões tomadas por novilhas em pastejo sob diferentes ofertas de forragem e como estas decisões poderiam estar relacionadas às características do ambiente pastoril. Por fim, investigou-se como o manejo das ofertas de forragem poderia criar estruturas de vegetação peculiares que incrementem a produção animal individual e por área. Para tanto, quatro tratamentos de oferta de forragem, fixas ao longo do ano, foram testadas (4, 8, 12 e 16 kg de matéria seca/100 kg de peso vivo), além de três combinações de ofertas: 8% na primavera e 12% no verão/outono/inverno (VOI) (8-12%); 12% na primavera e 8% no VOI (12-8%); e 16% na primavera e 12% no VOI (16-12%), constituindo um delineamento experimental de blocos casualizados com duas repetições. Utilizaram-se quatro animais testers por unidade experimental (3 a 5 ha cada) em lotação contínua com carga variável. O período experimental foi de 27/04/2007 a 26/03/2008. O comportamento ingestivo foi observado em dois experimentos: final de inverno (experimento 1) e final da primavera (experimento 2). Para o comportamento ingestivo se avaliaram apenas as ofertas fixas, pois o objetivo foi relacionar a resposta pontual do comportamento ingestivo com a estrutura do pasto. Já as avaliações de desempenho foram realizadas tanto sob ofertas fixas quanto sob combinações de ofertas, visto que o objetivo do trabalho foi verificar a influência da alteração da oferta ao longo do ano sobre a produção animal individual e por área. Os resultados indicaram maior alteração do comportamento ingestivo no final do inverno, quando as estruturas do pasto são mais diferenciadas pela imposição do regime de ofertas. Sob menor oferta de forragem o animal aumenta a velocidade de bocados, o número diário de bocados e o tempo efetivo de colheita, além de diminuírem o número de passos entre estações alimentares, o ângulo de deslocamento e a seletividade em nível de estação alimentar. O aumento da oferta de forragem de 8% na primavera para 12% no outono/inverno/verão promoveu aumento de 35% no desempenho individual (0,342 kg/animal), além de promover aumento de 20% na produção por área (209 kg/ha de PV). Conclui-se que o monitoramento do comportamento ingestivo permite inferir sobre a qualidade do recurso forrageiro, suportando ações de manejo que visem obter produção animal de forma otimizada e responsável. A combinação de ofertas 8-12% promoveu melhor desempenho animal.
Abstract It is known that cattle improve their feed efficiency realizing the pastoral qualities of the environment and adapting their ingestive behavior. But how management actions, such as the control of herbage allowances, affect this interface? In this focus this study primarily investigated the decisions taken for heifers in grazing under different herbage allowances and how such decisions could be related to the pasture environment characteristics. Finally, it was investigated how the management of herbage allowances can create peculiar structures of vegetation to enhance individual animal production and production per area. Thus, four treatments of herbage allowances, fixed throughout the year, were tested (4, 8, 12 and 16 kg of dry matter/100 kg live weight), besides three combinations of herbage allowances: 8% in spring and 12% in summer/autumn/winter (SAW) (8-12%); 12% in spring and 8% in the SAW (12-8%) and 16% in spring and 12% in SAW (16-12%) with an experimental design of randomized blocks with two replications. We used four testers animals per experimental unit (3 to 5 ha each). The experimental period was 04/27/2007 to 03/26/2008. The ingestive behavior was observed in two experiments: end of winter (experiment 1) and end of spring (experiment 2). The ingestive behavior was evaluated only fixed allowances, because the objective was to relate the punctual answer of behavior in relation to the pasture structure. The animal performance evaluations were accomplished both under fixed and combination of allowances, since the purpose of this study was to determine the influence of allowances changes throughout the year upon the individual animal production and production per area. The results indicated greater change of ingestive behavior at the end of winter, when the structures of grass are more differentiated by the imposition of allowances regime. At low herbage allowance the animal increases the speed of bites, the daily number of bites and the effective time of harvest, while decrease the number of steps between feeding stations, the angle of displacement and the selectivity in feeding station. Increasing the herbage allowances in the spring from 8% to 12% in autumn / winter / summer increased the individual performance from 35% (0.342 kg / animal), and promoted production by 20% in area (209 kg / ha). We conclude that the monitoring of ingestive behavior allows the presumption of the forage quality resource, supporting management actions aimed at obtaining optimum animal production and in a responsible way. The combination of herbage allowances of 8-12% promotes better animal performance.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/27115
Arquivos Descrição Formato
000763628.pdf (2.011Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.