Repositório Digital

A- A A+

A organização da informação em sebos de Porto Alegre

.

A organização da informação em sebos de Porto Alegre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A organização da informação em sebos de Porto Alegre
Autor Antunes, Graciele Andrea da Silva
Orientador Bonotto, Martha Eddy Krummenauer Kling
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação. Curso de Biblioteconomia.
Assunto Organização do conhecimento
Representação da informação
[en] Bibliographic classification
[en] Book trade
[en] Information organization
[en] Second-hand bookstores (Porto Alegre)
Resumo Os sebos, estabelecimentos que comercializam livros usados, utilizam formas de organização em seus acervos. A presente monografia tem como objetivo principal analisar as formas de organização da informação utilizadas pelos sebos em Porto Alegre. O referencial teórico deste estudo define o sebo como um comércio de livros usados e aborda as redes de comércio virtual de sebos. Com ênfase na Estante Virtual, portal iniciado no ano de 2005, que reúne 1.800 sebos e livreiros. Apresenta a história do comércio de livros no mundo, desde a Roma e Grécia Antiga até a Idade Moderna, época em que o comércio se desenvolve de maneira regionalizada. Seguido da história do livro no Brasil, com início no período colonial, com livrarias pobres até o período atual, de grandes megastores. Define informação como um dado dotado de relevância e propósito ao seu receptor e conhecimento como internalização de informações. Explica que as expressões ”Organização da Informação” e “Organização do Conhecimento” são utilizadas de forma indiscriminada e sugere que estudos terminológicos sejam realizados a fim de que se possa esclarecer se há ou não diferenças entre os conceitos. Apresenta a história das classificações bibliográficas, desde a Idade Antiga até as mais utilizadas hoje, CDD, CDU e Classificação da Biblioteca do Congresso, com suas versões on-line. Em relação ao procedimento metodológico, classifica o estudo como descritivo, com abordagem quanti-qualitativa, apoiado em um questionário, com questões abertas e fechadas. A amostra estudada é constituída de seis sebos e foi definida a partir de um levantamento de todos os sebos de Porto Alegre. Conclui que a forma unânime de organização utilizada pelos sebos é a organização por grandes assuntos e ordem alfabética do sobrenome do autor dentro de cada área. Considera que os “sebistas” não percebem pontos negativos em sua organização e estão satisfeitos com tal arranjo. Aponta que a maneira como os clientes mais identificam os materiais que desejam é pelo título, campo este coberto pela descrição feita no catálogo. Detecta a grande dependência dos sebistas em relação à Estante Virtual e sugere, devido ao importante papel que desempenha junto aos sebos, estudos específicos a respeito do surgimento e funcionamento deste portal.
Abstract The second-hand bookstores, establishments that sell used books, use forms of organization in their collections. The present paper intends to analyze the ways of organizing information used by these second-hand bookstores in Porto Alegre. This theoretical study defines second-hand bookstores as a trade of used books and discusses the trade networks of virtual bookstores. Has emphasis on the Estante Virtual, a portal that started in 2005, bringing together 1.800 bookstores and booksellers. This paper also presents the history of book trade in the world, from the ancient Greece and Rome until the Modern Age, a time when trade develops in a regionalized way. Afterwards, there is the history of the book in Brazil, starting in the colonial period, with poor bookstores until the present, time of megastores. Information is defined as a data with relevance and purpose to its receptor and knowledge as the internalization of information. Explains that the expressions “Organization of Information” and “Knowledge Organization” are used interchangeably and suggests that terminological studies are performed so that we can clarify whether there are differences between the concepts. It presents the history of bibliographic classification, from ancient times until today with the most used as DDC, UDC and Library of Congress Classification, and their on-line versions. Regarding the methodology used, is a called descriptive study, and quantitative and qualitative approaches are used, supported by a mixed questionnaire, with open and closed questions. The sample consists of six second-hand bookstores and was defined based on a survey of all that exist in Porto Alegre. Unanimously concluded that the organization used by second-hand bookstores is the organization by broad subjects and alphabetical order of authors within each area. And the “sebistas” do not see bad points on their organization and are pleased with them. And the way that most customers want to identify materials is by the title, field that is foreseen by the description in the catalogs. Detects the high dependence of booksellers regarding Estante Virtual and suggests, given the important role it plays along with second-hand bookstores, specific studies about the emergence and operation of this site.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/27829
Arquivos Descrição Formato
000766900.pdf (965.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.