Repositório Digital

A- A A+

Prevenção de quedas em pessoas idosas : revisão integrativa

.

Prevenção de quedas em pessoas idosas : revisão integrativa

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Prevenção de quedas em pessoas idosas : revisão integrativa
Autor Rozeno, Raquel Farias
Orientador Paskulin, Lisiane Manganelli Girardi
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Acidentes por quedas : Idosos
Prevenção de acidentes
Resumo A prevenção de quedas é um dos grandes desafios a serem enfrentados na atenção à saúde de pessoas idosas. O objetivo deste estudo é conhecer as estratégias de prevenção de quedas em pessoas idosas no Brasil por meio de revisão integrativa da literatura. A revisão foi desenvolvida em seis etapas, sendo realizada uma busca nas bases de dados LILACS, SCIELO e BDENF utilizando os descritores prevenção, idoso e queda. Dos oito artigos selecionados a maioria foi publicada após o ano de 2008. Quanto aos delineamentos e variáveis estudadas, três foram estudos de intervenção que implementaram estratégias de prevenção de quedas e três artigos de intervenção que analisaram o equilíbrio postural, desfecho intimamente relacionado à prevenção de quedas de pessoas idosas. Um dos artigos ainda era um estudo observacional, ou seja, foram coletados dados de uma população e verificado a associação entre prática de atividade física e história de quedas. O ultimo artigo, era um estudo de desenvolvimento no qual o grupo implantado teve entre os temas abordados estratégias de prevenção de quedas. De acordo com os resultados obtidos nos estudos de intervenção, verifica-se que a hidroterapia e a prática de exercícios físicos diminuem a possibilidade de quedas e aumenta o equilíbrio. Observa-se ainda nos resultados que a prática de exercícios fortalece a musculatura, estimula o contato social e favorece o estado mental dos idosos. A prática do Tai Chi Chuan e a fisioterapia, além de fortalecer a musculatura, evitam as quedas por meio da melhora da marcha e manutenção do equilíbrio. Outras estratégias abordadas, como implantação de grupos, favorecem o contato social e a integração familiar, possibilitando que o idoso aumente seus conhecimentos quanto a sua saúde e formas de previnir-se de acidentes. Novos estudos analisando intervenções de estratégias ainda não investigadas no Brasil são sugeridos. Identifica-se ainda a necessidade de implementar ações de prevenção, visto que estas podem melhorar o bem estar dos idosos e, a médio e longo prazo, acabam por permitir redução nos gastos com a saúde, favorecendo novos investimentos na saúde e qualidade de vida para toda a população.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/28059
Arquivos Descrição Formato
000768599.pdf (1.599Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.