Repositório Digital

A- A A+

United Fruit Company : poder e influência na América Latina

.

United Fruit Company : poder e influência na América Latina

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título United Fruit Company : poder e influência na América Latina
Autor Marquetto, Stéfano Rahmeier
Orientador Silva, André Luiz Reis da
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Relações Internacionais.
Assunto América Latina
Colômbia
Equador
Frutas
Guatemala
Monopólio
United Fruit Company.
[en] 1954 coup
[en] Banana republic
[en] Guatemala
[en] Latin america
[en] Monopoly
[en] Multinational
[en] United fruit company
Resumo Durante grande parte do século XX, a United Fruit Company foi, muito provavelmente, a mais poderosa empresa multinacional da América. Atuando na produção e exportação de bananas, a companhia conquistou uma posição de quase monopólio e expandiu-se pela América Latina com facilidade. Muitos governos de países subdesenvolvidos do continente viam no capital da UFC a possibilidade de crescimento e investimento que lhes faltava, e concediam diversos incentivos para que a empresa se instalasse em seus territórios. A United Fruit construía ferrovias e portos para o país ao chegar, mas acabava no controle de todo o processo de produção e exportação, fazendo com que em pouco tempo este ficasse dependente da companhia. A multinacional acabou adquirindo grande poder político, que a permitia rivalizar com os governos dos países onde atuava, além de ser muito influente no alto escalão da CIA e do governo dos Estados Unidos. Este trabalho analisa a trajetória da United Fruit Company em três países específicos: na Guatemala, na Colômbia e no Equador, com o objetivo de desvendar seus métodos e as fontes do poder político desta empresa, capaz de derrubar presidentes.
Abstract For much of the twentieth century, the United Fruit Company was probably the most powerful multinational corporation in America. Acting in the production and export of bananas, the company almost achieved a monopolistic position and expanded in Latin America with ease. Many governments of developing countries in the continent saw in the capital of the UFC the possibility of growth and investment that they lacked, and granted several incentives for the firm to settle in their territories. The United Fruit built railways and ports for the country when it arrived, but ended up in control of the entire production process and export, so it did not take long to that country become dependent on the company. The multinational eventually acquired great political power, rivaling the governments of the countries where it acted and being very influential in the high ranks of CIA and of the government of the USA. This study analyzes the history of United Fruit Company in three countries in specific: Guatemala, Colombia and Ecuador, with the objective of uncovering its methods and the sources of the political power of this company, capable of toppling presidents.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/28378
Arquivos Descrição Formato
000770884.pdf (566.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.