Repositório Digital

A- A A+

Estudo comparativo entre lajes nervuradas e maciças em função dos vãos entre apoios

.

Estudo comparativo entre lajes nervuradas e maciças em função dos vãos entre apoios

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estudo comparativo entre lajes nervuradas e maciças em função dos vãos entre apoios
Autor Silva, Lucas Pergher
Orientador Rios, Roberto Domingo
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Civil.
Assunto Engenharia civil
Resumo Este trabalho versa sobre a comparação entre lajes nervuradas e maciças para diferentes vãos, analisando-se, para cada situação, o consumo de materiais das mesmas a fim de se obter um melhor aproveitamento tanto do concreto quanto do aço, a partir da obtenção dos esforços e deslocamentos da estrutura. Para os diferentes conjuntos de vãos são calculados os esforços e deslocamentos da laje bidirecional mediante tabelas desenvolvidas a partir da equação diferencial das placas (Teoria da Flexão das Placas) e depois, calculados também pelo SAP2000 para, a partir dos valores encontrados, definir a altura da laje que seria a mais indicada considerando-se o menor consumo de materiais. São apresentados além das definições e características das lajes maciças e nervuradas, os critérios para o dimensionamento de lajes, os quais apresentam as considerações relativas ao cobrimento nominal e classe de agressividade ambiental, assim como estados limites, dimensões exigidas pela norma, deslocamentos máximos, taxas de armadura admissíveis e as cargas que devem ser consideradas para o cálculo. Quadros com a distribuição das armaduras, utilização de concreto e aço e dados relativos às lajes, além de gráficos para comparação do consumo de materiais em função dos vãos entre apoios e tipo de laje são dispostos ao longo do trabalho. Após uma comparação dos resultados obtidos, é feita uma discussão sobre os mesmos, a partir dos temas abordados no desenvolvimento do trabalho. Finalmente, conclui-se o tipo de laje mais indicada tendo-se em vista a menor utilização de materiais para as diversas combinações de vãos entre apoios estudadas, determinando, também, as suas dimensões e consumo de concreto e aço. Percebe-se, para as condições estudadas neste trabalho e em função do consumo de concreto, que quando se tem apoio simples nos quatro bordos, para vãos menores de 6 m, aproximadamente, a laje indicada é a maciça, enquanto que para vãos maiores, as nervuradas apresentam o menor consumo de materiais. Quando a condição de contorno é o engaste, o valor é de aproximadamente 8 m, sendo que para vãos menores a maciça é a mais indicada enquanto que para os vãos maiores, a nervurada é a melhor escolha.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/28581
Arquivos Descrição Formato
000769185.pdf (7.812Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.