Repositório Digital

A- A A+

Estado de hidratação , sudorese e reidratação durante uma sessão de treino no calor em jovens praticantes de diferentes esportes

.

Estado de hidratação , sudorese e reidratação durante uma sessão de treino no calor em jovens praticantes de diferentes esportes

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estado de hidratação , sudorese e reidratação durante uma sessão de treino no calor em jovens praticantes de diferentes esportes
Outro título Hydration state, sweat rate and re-hydration during a training session in the heat among young participants of different sports
Autor Perrone, Cláudia Altmayer
Orientador Meyer, Flavia
Data 2010
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano.
Assunto Adolescente
Atletas
Fisiologia do exercício
Hidratação
Sudorese
Resumo A prática de esportes, muito recomendada aos jovens, é muitas vezes realizada em dias de calor, o que pode comprometer a saúde e o desempenho, caso ocorra a desidratação. OBJETIVO: avaliar o estado de hidratação pré- e pós- sessão usual de treino, a ingesta hídrica e sudorese (volume e concentração eletrólitos) de jovens durante uma sessão de treino de futebol, futsal, tênis e ginástica artística no calor. MÉTODOS: participaram deste estudo 66 jovens pré-púberes (PP) e púberes (P) alunos de escolas extra classe de esportes praticados ao ar livre: futebol (FB, 13 PP (FBPP) e 8 P (FBP)) e tênis (TN, 5 PP (TNPP) e 8 P (TNP)); e esportes praticados em ginásio: futsal (FS, 14 PP (FSPP) e 12 P (FSP)) e ginástica artística (GA, 3PP (GAPP) e 3 P (GAP)). As avaliações ocorreram em dias de treino habitual sem alteração das rotinas de treino. Ao chegarem no treino, os jovens urinaram e uma amostra da urina foi coletada para a avaliação do estado inicial de hidratação através da gravidade específica da urina (GEU) e coloração. Após a pesagem corporal vestindo apenas shorts, cada sujeito recebeu sua garrafa individual contendo o líquido que usualmente ingeria, para beber o quanto quisessem, em intervalos durante os treinos. As garrafas eram pesadas antes e após a sessão de treino para determinar o volume total ingerido. Adesivos eram colocados na região peitoral e escapular e removidos no final da sessão de treino. As concentrações de sódio ([Na+]), cloro ([Cl-]) e potássio ([K+]) do suor foram analisadas por íon eletroseletivo. Ao final do treino, os sujeitos eram secos com uma toalha, esvaziavam a bexiga e após eram pesados. Amostra de urina foi novamente separada para avaliação da GEU e coloração.O balanço hídrico foi calculado pela mudança da massa corporal. O volume de suor foi determinado pela diferença de massa corporal antes e depois do treino mais o volume de líquido ingerido. O volume de suor foi expresso pela unidade de tempo (em uma hora) e corrigido pela área de superfície corporal (ASC). RESULTADOS: A duração média dos treinos foi de FBPP 1-1,3 h e FBP 1,2-1,6 h; TNPP 1,4-2,25 h e TNP 2,03-2,19 h; FSPP 1-1,4h e FSP 1,2-1,3 h a GAPP e P tiveram tempo semelhante 3,3 h. As condições ambientais foram FB 23,1- 27,2 ºC e 55-85% UR, TN 31-35 ºC e 41-47% UR, FS 28-33 ºC e 30-69% UR e GA 34 ºC e 58% UR. Os resultados de sudorese e hidratação estão descritos em 3 artigos originais. CONCLUSÃO: de acordo com os parâmetros urinários apenas as meninas da GA iniciaram o treino hidratadas, condição que foi agravada após o fim dos treinos. Os sujeitos do FB, TN, FS iniciaram os treinos hipo-hidratados segundo parâmetros urinários, mas não apresentaram uma perda de massa corporal importante que possa comprometer a saúde. No entanto, tanto a GAPP como a GAP apresentaram um grau de desidratação > 2% após o término dos treinos. Estes dados podem ajudar a esclarecer as recomendações de hidratação para jovens atletas.
Abstract The practice of sports is greatly recommended for young people, but as it is often done in hot days it can impair children’s health and performance if there is dehydration. AIM: To evaluate the hydration state pre- and post- usual training session, the volume of fluid intake, and sweating (volume and electrolyte concentration) in young people during a training session in soccer, futsal, tennis and artistic gymnastics in the heat. METHODS: The participants were 66 young prepubertal (PP) and pubertal (P) who attended out-of-schools of various outdoor sports, i.e., soccer (SC, 13 PP (SCPP) and 8 P (SCP)) and tennis (TN, 5 PP (TNPP) and 8 P (TNP)) and indoor sports, i.e., futsal (FS, 14 PP (FSPP) and 12 P (FSP)) and artistic gymnastics (AG, 3PP (AGPP) and 3 P (AGP)). The evaluations occurred on days of regular training without changes in the usual training routines. On arrival at the training, the participants voided and a sample of urine was collected for evaluating their baseline hydration state status through urine specific gravity (USG) and color. After body weighing with subjects wearing only shorts or biquini, each one received his/her own individual bottle of the liquid he/she was used to drinking and was allowed to drink ad libitum at regular intervals during the training sessions. The bottles were weighed before and after the sessions to determine the total volume ingested. Absorbing patches were attached on the chest and scapular area and removed at the end of the session. Sodium ([Na+]), chloride ([Cl-]) and potassium ([K+]) concentrations in sweat were measured by electro-selective ion. At the end of the training the subjects were dried with a towel, voided their bladders, and weighed. A urine sample was again separated for USG and color. The water balance was calculated by the change in body mass. The volume of sweat was determined through the difference in body mass before and after the training plus the volume of liquid ingested. Sweat volume was expressed per unit of time (in one hour) and corrected for the body surface area (BSA). RESULTS: The mean durations of the training sessions were as follows: SCPP 1-1.3 h and SCP 1.2-1.6 h; TNPP 1.4-2.25 h and TNP 2.03-2.19 h; FSPP 1-1.4h and FSP 1.2-1.3 h. AGPP and AGP had a similar length: 3.3 h. The environmental conditions were SC 23.1-27.2 ºC and 55- 85% RH, TN 31-35 ºC and 41-47% RH, FS 28-33 ºC and 30-69% RH, and AG 34 ºC and 58% RH. The sweat and hydration results are shown in 3 original papers. CONCLUSION: According to the urinary parameters, only the girls in AG began to exercise in a hydrated state, and dehydration was aggravated at the end of the training. Although the subjects in the SC, TN, and FS groups were already dehydrated as they started to exercise, they did not had major weight losses that could endanger their health. However, both AGPP and AGP showed a dehydration degree > 2% following the training sessions. These findings can help to improve the recommendations of hydration for young athletes.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/28927
Arquivos Descrição Formato
000774474.pdf (3.450Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.