Repositório Digital

A- A A+

Aspectos enunciativos da relação falante, linguagem e outro na gagueira

.

Aspectos enunciativos da relação falante, linguagem e outro na gagueira

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Aspectos enunciativos da relação falante, linguagem e outro na gagueira
Autor Oliveira, Fabiana de
Orientador Flores, Valdir do Nascimento
Data 2011
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Distúrbios da linguagem
Estudos da linguagem
Fonologia
Gagueira
Linguagem e línguas
Teoria da enunciação
Teoria do discurso
Resumo Esta tese estuda o distúrbio da gagueira sob o viés da teoria enunciativa de Émile Benveniste. Busca‐se desenvolver uma reflexão teórico‐conceitual sobre a relação entre linguagem, gagueira e falante como forma de subsidiar a elaboração de considerações clínicas no campo da clínica dos distúrbios de linguagem. Parte‐se do a priori segundo o qual colocar em evidência a relação entre o falante, a linguagem e o outro é determinante para a compreensão da gagueira e da instância clínica a ela ligada, uma vez que se defende que não há como pensar essa instância desvinculadamente da problematização em torno do falante. O trabalho revisita os conceitos e os conflitos concernentes à temática da gagueira, fazendo uma análise do cenário dos estudos sobre o assunto. Além disso, evidencia as dificuldades que o tema impõe para a compreensão de sua natureza. Com base na fundamentação da teoria da enunciação de origem benvenistiana, propõe‐se um entendimento do distúrbio da gagueira, tendo como eixo cinco aspectos enunciativos propostos por Aya Ono (2007). A partir dessa concepção, reflete‐se acerca das implicações dessa visão para a clínica dos distúrbios de linguagem.
Résumé Cette thèse étudie le trouble du bégaiement par le biais de la théorie énonciative de Émile Benveniste. On vise à développer une réflexion théorique et conceptuelle sur la relation entre langage, bégaiement et parlant comme un moyen de subventionner l’élaboration de considérations cliniques dans le domaine de la clinique des troubles du langage. On part du présupposé selon lequel mettre en évidence la relation entre le parlant, le langage et l’autre est essentielle à la compréhension du bégaiement et instance clinique qui s’attache à lui, étant donné que l’on défend qu’il n’y a pas raison de penser cette instance séparément de la problématisation autour du parlant. Le travail revisite les concepts et les conflits concernant la question du bégaiement, en faisant une analyse du cadre des études sur ce sujet. En outre, il montre les difficultés que pose la question à la compréhension de sa nature. En s`appuyant sur le fondement de la théorie de l’énonciation d’origine benvenistienne, on propose une compréhension du trouble du bégaiement, ayant comme base les cinq aspects énonciatifs proposés par Aya Ono (2007). À partir de cette conception, on pense sur les implications de cette vue pour la clinique des troubles de langage.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/30573
Arquivos Descrição Formato
000779087.pdf (918.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.