Repositório Digital

A- A A+

Comportamento dos usuários de automóveis diante da tarifação de congestionamentos na Rodovia Federal BR-116

.

Comportamento dos usuários de automóveis diante da tarifação de congestionamentos na Rodovia Federal BR-116

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Comportamento dos usuários de automóveis diante da tarifação de congestionamentos na Rodovia Federal BR-116
Autor Joaquim, João Paulo Cardoso
Orientador Albano, Joao Fortini
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção.
Assunto Preferência declarada
Rodovias
Tráfego
Transporte : Aspectos econômicos
Transporte : Planejamento
[en] Congestion
[en] Congestion pricing
[en] Federal highway BR-116
Resumo Este trabalho traz uma revisão sobre a evolução da utilização de uma importante ferramenta na gestão da demanda em infraestruturas de transportes: o Congestion Pricing (Tarifação de Congestionamentos). Inicialmente são apresentadas definições de alguns conceitos econômicos básicos que estão relacionados ao sistema estudado, como o custo de oportunidade, demanda, oferta e equilíbrio de mercado. Além desta primeira etapa de revisão, com o objetivo de avaliar como usuários se comportariam diante da implantação de um sistema de cobrança baseado nos níveis de congestionamentos, foram elaborados dois estudos distintos: uma pesquisa exploratória e outra utilizando a técnica da preferência declarada. A pesquisa de caráter exploratório buscou a obtenção de um panorama da atual situação do tráfego na rodovia federal BR-116 (trecho Porto Alegre - Novo Hamburgo) a partir da perspectiva dos usuários de automóveis. Sabe-se que, atualmente, mais de 130.000 veículos passam diariamente pela seção mais carregada desta rodovia, gerando altos níveis de congestionamentos. Neste estudo foram analisados dados como a freqüência com que os usuários trafegam pela rodovia e características das viagens como distâncias, tempos, motivos e horários de saída e retorno. Considerando uma jornada de trabalho de 8 horas por dia, se concluiu que, em média, 25 dias de trabalho são perdidos anualmente com congestionamentos no trecho pesquisado. Sobre valores de tempo, de acordo com a amostra pesquisada, há uma disposição entre os usuários em pagar um valor médio de R$ 0,12 por minuto economizado nos seus deslocamentos. Através da técnica da Preferência Declarada, o segundo estudo aplicado avaliou a probabilidade de usuários alterarem seu comportamento caso fosse adotado um sistema de cobrança variada em função dos níveis de congestionamentos. Utilizando outra amostra da população do mesmo cenário do estudo anterior, foram apresentadas aos usuários situações hipotéticas em que deveriam fazer a opção avaliando, simultaneamente, três variáveis: horário de saída, tempo de deslocamento e descontos na tarifa. Os resultados foram utilizados na calibração de um modelo Logit Binomial e na obtenção de uma função de utilidade linear através do software Stastistical Package for Social Sciences (SPSS). Após a validação do modelo obtido chegou-se à conclusão de que descontos na tarifa e economia de tempo aumentam a probabilidade dos usuários mudarem seus hábitos. Por outro lado, quanto maior a defasagem entre o horário oferecido e o de sua preferência menor a probabilidade desse usuário optar pela troca. Comparados ao primeiro estudo, os valores de tempo encontrados foram mais baixos: R$ 0,09 por minuto economizado (horário de saída) e R$ 0,02 por minuto no tráfego. Os resultados encontrados evidenciam que os usuários têm comportamentos diferentes quando questionados diretamente sobre quanto estariam dispostos a pagar para reduzir seus tempos de deslocamentos ou quando colocada a mesma situação de economia, porém baseada nos descontos na tarifa de congestionamentos.
Abstract This work presents a review of developments in the use of an important tool in demand management in transport infrastructure: the Congestion Pricing. Initially are presented some definitions of basic economic concepts that are related to the system studied, such as opportunity cost, supply, demand and market equilibrium. After this first stage of review, in order to assess how users behave facing the adoption of a charging system based on levels of congestion, were drawn up two separate studies: an exploratory study and the other using the stated preference technique. The exploratory research sought to obtain an overview of the current traffic situation in the federal highway BR-116 (between Porto Alegre - Novo Hamburgo) from the perspective of car users. It is known that currently more than 130,000 vehicles pass daily in the heavier section of highway, causing high levels of congestion. This study analyzed data as the frequency with which users travel over the highway and travel characteristics as the distances, times, reasons and times of departure and return. On a workday of eight hours per day, it was concluded that, on average, 25 working days are lost annually to congestion on this stretch. About time values, according to the sample surveyed, there is a willingness among users to pay an average of R$ 0.12 per minute saved in travel. Through Stated Preference technique, the second study applied assessed the likelihood of users to change their behavior if adopted a varied charging system depending on the levels of congestion. Using another sample from the same scenario of the previous study were presented to users hypothetical situations that should make the choice evaluating, simultaneously, three variables: departure time, travel time and fare discounts. The results were used to calibrate a Logit Binomial model and obtaining a linear utility function via software Stastistical Package for Social Sciences (SPSS). After validation of the model obtained, concluded that the discount rate and time savings increase the likelihood that users change their habits. On the other hand, the greater the lag between the offered time and the preferred time the less likely the user choose the time change. Compared to the first study, the time values found were lower: R$ 0,09 per minute saved (departure time) and R$ 0.02 per minute in traffic. The results show that users behave differently when asked directly about how much they are willing to pay to reduce their times of shifts or when placed the same save situation, but based on discounts on congestion pricing.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/31396
Arquivos Descrição Formato
000780168.pdf (3.386Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.