Repositório Digital

A- A A+

A teoria administrativa e o mito da neutralidade científica

.

A teoria administrativa e o mito da neutralidade científica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A teoria administrativa e o mito da neutralidade científica
Autor Colossi, Nelson
Orientador Garcia, Fernando Coutinho
Data 1978
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Ciência
Mito
Mitos
Neutralidade cientifica
Organizações
Teoria : Administracao
Teoria organizacional
Resumo A teoria das organizações é uma disciplina importan te, e ao mesmo tempo emocionante, tanto para alunos dos cur sos de administração, sociologia, política, economia ou ou tros, como para executivos de organizações. A teoria das orga . nizações fornece um substancial quadro de referencia teórico, acerca do comportamento organizacional, desde os "classicos" até os teórico de sistemas. Na realidade, o conhecimento da evolução do pensamen to administrativo, é um instrumental indispensável pára qual quer pessoa que se interessa pelo estudo das organizações. Nesta dissertação, optou-se primeiramente, por exami nar detidamente a teoria das organizações, tomando-se por ba se as diversas abordagens, que a história da administração tem • registrado. Assim, o conteúdo desta dissertação abrange as di ferentes contribuições que cientistas, teóricos e administradores emprestam à literatura das organizações. E, em segundo lugar, examinar também a aplicação do conceito de ideologia de Karl Mannhein às afirmações das diversas teorias, buscando afirmar que a teoria geral da administração é uma ideologia. Portanto, desenvolve-se os seguintes pontos fundamen tais: - Analisa-se primeiramente a abordagem clássica à teoria das organizações. Mostra-se as conitribuições pioneiras de Taylor e Fayol, que desencadearam com suas idéias um movimento, conhecido como "escola clássica" ou "escola de administração.científica" da administração; A história do pensamento administrativo aponta um movimento de contestação à "escola clássica". Portan to, é examinado a abordagem de relações humanas à teo ria das organizações. Essa, conhecida como"escola das relações humanas" e cujo iniciador,. Elton Mayo, reali zou diversas pesquisas empíricas, que resultaram em um novo ponto de vista sobre a organização; Evoluindo da simplista abordagem da "escola de rela cOes humanas", o behaviorismo passa a explicar o com portamento humano nas organizações. Assim, com base na maior figura desse movimento - Herbert Simon - e de outros expoentes do comportamentalismo, tais como Bar nard, Argyris, Likert e McGregor, passa-se a examinar a abordagem .comportamentalista à teoria das oraaniza ções, concluindo com a apresentação dos aspectos rele vantes do "desenvolvimento organizacional"; - A seguir analisa-se a abordagem estruturalista àteo ria das organizações, que consubstancia em última anã lise, uma síntese da "escola clássica" e da "escola de relações humanas". Inicia-se com o modelo de buro cracia de Max Weber (um pioneiro do estruturalismo); passa-se às contribuições de Acoitai Etzioni e Victor A. Thompson, encerrando-se como o-enfoque de Peter Blau e Richard Scott à teoria das organizações; Finalizando a revisão da literatura sobre as diver sas abordagens da teoria das oraanizações, examina-se a abordagem de sistemas aplicados ã administração, apresentando-se os conceitos principais deBertalanffy, Katz e Kahn, Kast e Rosenzweig e outros. Como meta final, propõe-se a examinar todo o discur so e com base no conceito de ideologia de Karl Man nhein, identificar nas afirmações conceituais das fi guras proeminentes das diversas abordagens, aquelas que podem ser consideradas ideológicas. Busca-se as sim, evidenciar as afirmativas deque "a teoria geral de adm traçao e uma -ideologia". Encerra-se esta dissertação, propondo a utilização a da metodologia de "análise institucional" de Lourou, como estratégia adequada para o estudo de mudanças organizacionais.
Abstract Organization theory is an important and exciting field for the students as well as the practitioners of eco nomics, sociology, politics and management. Organization theorv provides a substantial theoretical background explai ning organizational behavior from the time of the "classi cal" theorists to the present time of "systems" theorists. In reality, aquaintance with the history of the de velopment of management thought is an indispensable tool to anyone who has an interest in organizations. This dissertation is primarily comprised of a histo rical survey and analysis of the substance of contributions of various scientists, theoreticians, and administrators to the-literature of organization, and by applying the conceE tual framework of Karl Mannheim to the contributions of va rious schools to organization theory the writer has attemE ted to reaffirm that the general theory of organization is an ideology. The historical survey begins with an analysis of the works of Taylor and Foyl who, by the unleashing of their ideas about organizations, initiated the "classical" school or the "scientific" school of management. The theories.of the "classical" school about orga nizations were shortiv after contested by Elton Mayo who brought new perspective to the understanding of organiza tions based on his extensive empirical research, and initia ted the "human relations" sChool of nãtement. From the simplistic "human relations" approach to analysis of organizations the "behaviorism" shool of manaae ment was evolved. First Simon and eventually others like; Barnard, Argyris, Likerp and MacGregor expoUnded on the ro le of human behavior in organizations which resulted in the development of the behavioral theory of organization. The analysis of the behavioral approach to organi zations is followed by an examination of the "structuralist" .theory of organization. This approach consists of a synthe sis of the "classical" and "human relations" theories of ma nagement. The "structuralist" theory was initiated by Max Weber's model of bureauracy, followed by the contributions of of people like Etzioni, Thompson, and finally Blau arid Scott. The historical survey and analysis of organization theory in concluded here by an examination of the applica tion of the "systems" theory to organization. This section deals primarily with an analysis of the concepts contributed by people such as Katz, Khan and Rosenzweig.. At his juncture the writer, by applying the concep tual frame work of Karl Mannheim to the contributions of prominent figures of various sChools to organization theory, seeks to reaffirm that the general theory of organization is indeed an ideology.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/32850
Arquivos Descrição Formato
000339549.pdf (11.21Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.