Repositório Digital

A- A A+

A difícil Mistida guineense : nação e identidade da Guiné-Bissau através da triologia de Abdulai Sila

.

A difícil Mistida guineense : nação e identidade da Guiné-Bissau através da triologia de Abdulai Sila

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A difícil Mistida guineense : nação e identidade da Guiné-Bissau através da triologia de Abdulai Sila
Autor Valandro, Leticia
Orientador Tutikian, Jane Fraga
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Colonização portuguesa
Critica e interpretacao
Cultura africana
Estudos culturais
Guiné-Bissau
Identidade
Língua portuguesa
Literatura africana
Literatura e História
Literatura guineense
Pós-colonialismo
Sila, Abdulai, 1958-
Sila, Abdulai, 1958-, A última tragédia
Sila, Abdulai, 1958-, Eterna paixão
Sila, Abdulai, 1958-, Mistida
[en] Abdulai Sila
[en] Guinea-Bissau
[en] Identity
[en] Literature
[en] Nation
[en] Post-colonialism
Resumo Após mais de cinco séculos de dominação e exploração portuguesa, a Guiné-Bissau, pequeno país localizado na costa ocidental da África, assume a difícil tarefa de constituir-se como nação e, dessa forma, forjar sua identidade nacional. Acreditando que a literatura apresente papel singular em tal engenho, o presente trabalho busca, através da trilogia do autor do primeiro romance nacional, Abdulai Sila, analisar como essas complexas construções vêm-se alicerçando e erguendo. Os romances A Última Tragédia (1995), Eterna Paixão (1994) e Mistida (1997), por tratarem de diferentes períodos do território em questão, da colonização ao pós-independência, possibilitam uma análise abrangente e elucidativa, além de lançarem mão da esperança como característica principal, indo de encontro à difícil realidade do pós-independência. As ideias, sobretudo, de Homi Bhabha, Edward Said e Stuart Hall, a respeito de cultura, nação, identidade, pós-colonialismo, constituem o cerne teórico e analítico dessa dissertação. Sob a óptica dos Estudos Culturais, por meio do entrecruzamento entre o discurso histórico e ficcional, o hibridismo pressuposto faz-se nítido. Às riquezas e belezas da cultura africana, expressas pelas diversas e diferentes etnias, unem-se aspectos culturais lusos, assim como elementos advindos e consequentes da realidade global e interconectada do mundo contemporâneo. Assim, a nação e a identidade guineense, ainda em processo de construção, já deixam entrever sua característica híbrida, em que o tradicional e o moderno conjugam-se e entrelaçam-se igualmente.
Abstract After more than five centuries of portuguese domination and exploration, the Guinea-Bissau, small country located in the occidental coast of Africa, assumes the difficult task to constitute itself as nation and, in this way, to forge its national identity. Believing that literature presents singular paper in such device, the present work searches, through the author‟s trilogy of the first national romance, Abdulai Sila, to analyze how these complex constructions are founded. The romances A Última Tragédia (1995), Eterna Paixão (1994) e Mistida (1997), for dealing with different periods of the territory in question, from colonization to post-independence, they make possible an including and elucidative analysis, beyond making use of hope as main characteristic, opposing to the difficult reality of post-independence. The analytical and theoretical core of this dissertation is constituted by the Homi Bhabha, Edward Said and Stuart Hall‟s ideas about nation, identity and post-colonialism. Through the point of view of the Cultural Studies, crossing historical speech and ficcional speech, the supposed hybridism becomes clear. To the wealth and beauties of the African culture, expressed by the ethnic differences, portuguese cultural aspects are joined, as well as consequents elements of the global reality of the contemporary world. Thus, the nation and the identity of Guinea-Bissau, still in construction process, allow already to see its hybrid characteristic, where the traditional and the modern are equally conjugated and interlaced.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/34691
Arquivos Descrição Formato
000791380.pdf (1.099Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.