Repositório Digital

A- A A+

A produção de sentidos sobre Barack Obama no jornalismo das revistas Veja e Época

.

A produção de sentidos sobre Barack Obama no jornalismo das revistas Veja e Época

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A produção de sentidos sobre Barack Obama no jornalismo das revistas Veja e Época
Autor Bem, Daniela Andrade Torres de
Orientador Ribeiro, Daiane Bertasso
Co-orientador Benetti, Márcia
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação. Curso de Comunicação Social: Habilitação em Jornalismo.
Assunto Época (Revista)
Jornalismo
Obama, Barack
Veja (Revista)
Resumo Partindo das teorias construcionistas do jornalismo, propomos neste trabalho analisar a produção de sentidos sobre Barack Obama nas revistas Veja e Época durante o ano de 2008 – ano eleitoral nos Estados Unidos. O objetivo é compreender quais sentidos esses dois veículos de comunicação produzem sobre Obama. Com esse propósito, buscamos identificar quais as características e atributos que as revistas usam ao se referir ao político, mapeando-os através de marcas discursivas. Além disso, buscamos verificar se as publicações apresentaram em seus textos estratégias discursivas que nos remetem a narrativa mítica da jornada do herói. A seleção do corpus da pesquisa levou em conta as edições que, nesse período, trouxeram o assunto como matéria principal ou chamada secundária nas capas. Ao todo, foram selecionados seis exemplares – três edições da revista Veja e três da revista Época. A metodologia que utilizamos foi a Análise do Discurso de linha francesa. Foram mapeadas, na revista Veja, 101 sequências discursivas que nos levou a identificar nove formações discursivas (FDs) – núcleos de sentidos através dos quais Obama é representado: FD 1 – Inovação e esperança frente à política tradicional; FD 2 – A estrela; FD 3 – O conciliador; FD 4 – A resposta das lutas do movimento dos direitos civis; FD 5 – Vencedor de obstáculos; FD 6 – O novo Kennedy?; FD 7 – Ph.D em diversidade; FD 8 – O candidato do mundo; e FD 9 – Obama não é Lula. Na revista Época, foram 112 sequências discursivas agrupadas em sete FDs: FD 1 – Uma vida de superação; FD 2 – Um marco histórico; FD 3 – Apesar das inseguranças do futuro, a melhor alternativa; FD 4 – A celebridade; FD 5 – Um fenômeno, muito mais que um político; FD 6 – O novo Kennedy; FD 7 – Obama é Lula?. A análise nos permitiu perceber que as duas revistas produziram sentidos que retratam Obama de maneira positiva. O discurso das publicações possui marcas discursivas que nos levam a compreender Obama como a personificação da esperança e da mudança. Veja e Época produzem, ainda, sentido de que Obama é um herói, ao relatarem os obstáculos e desafios que precisou vencer para chegar a ser presidente dos Estados Unidos.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/34696
Arquivos Descrição Formato
000789820.pdf (1.666Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.