Repositório Digital

A- A A+

Como o manejo tradicional da folha de Butia capitata (Martius) Beccari pode promover a conservação dos butiazais?

.

Como o manejo tradicional da folha de Butia capitata (Martius) Beccari pode promover a conservação dos butiazais?

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Como o manejo tradicional da folha de Butia capitata (Martius) Beccari pode promover a conservação dos butiazais?
Autor Maurmann, Karyne
Orientador Kindel, Andreas
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Bacharelado.
Assunto Butia capitata
Conservação ambiental
Resumo Os Produtos Florestais Não Madeiráveis são vistos como uma alternativa para promo-ver a conservação de ecossistemas, pois causam menos impacto que as formas usuais de pro-dução. Porém, há pouco conhecimento sobre a ecologia e habitat das espécies de interesse, e conseqüentemente, sobre a sustentabilidade do manejo. As palmeiras estão entre as famílias mais utilizadas, e muitas se encontram ameaçadas pela sobre-exploração. No Sul do Brasil, encontram-se densas formações arbusto-arbustivas formadas pela palmeira Butia capitata. Esta espécie é tradicionalmente utilizada pela comunidade tradicio-nal para confecção de artesanato com a palha. Atualmente o uso do butiazeiro está proibido e a desvalorização da espécie, juntamente com o interesse agropecuário e imobiliário nas áreas de abrangência gera o rápido desaparecimento das áreas de butiazais e a espécie está ameaça-da de extinção. Uma alternativa é a valorização da espécie e estímulo ao uso sustentável de seus PFNM. Para isto se faz necessário o conhecimento das respostas dos indivíduos e das populações à retirada de folhas. Este trabalho busca avaliar a influência do manejo de folhas sobre os indivíduos de butiá. Foram propostos três tipos de manejo, em quatro áreas no município de Torres com diferentes tipologias fisionômicas e estruturais quanto à composição vegetal (Aeroporto, Por-tal, Baptista e Beto) e em duas diferentes épocas (período pré-reprodutivo e pós-reprodutivo). As respostas ao manejo foram medidas pelo número de folhas e de cachos produzidos. Os resultados do primeiro ano de experimento indicam que as áreas mais abertas apresentaram melhor taxa de reposição foliar e maior número de cachos produzidos, enquanto os tratamen-tos mais intensos não afetaram a reprodução e aumentaram o número de folhas produzidas.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/35275
Arquivos Descrição Formato
000781971.pdf (1.228Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.