Repositório Digital

A- A A+

Análise da distribuíção geográfica de sete espécies do gênero Micrurus (Serpentes, Elapidae) através de modelagem de nicho ecológico

.

Análise da distribuíção geográfica de sete espécies do gênero Micrurus (Serpentes, Elapidae) através de modelagem de nicho ecológico

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise da distribuíção geográfica de sete espécies do gênero Micrurus (Serpentes, Elapidae) através de modelagem de nicho ecológico
Autor Delanni, Rodrigo Geissler
Orientador Martins, Márcio Borges
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Ênfase Ambiental: Bacharelado.
Assunto Zoogeografia
Resumo As serpentes do gênero Micrurus, conhecidas como cobras corais, possuem grande importância para a área médica devido aos envenenamentos ocorridos pelas suas picadas. Existem poucos estudos sobre sua área de ocorrência, dificultando o reconhecimento do animal causador do acidente. No Rio Grande do Sul existem duas espécies com presença confirmada (Micrurus altirostris e Micrurus silviae), entretanto outras cinco espécies (Micrurus corallinus, Micrurus lemniscatus, Micrurus decoratus, Micrurus baliocoryphus e Micrurus pyrrhocryptus) possuem registros próximos do estado ou para o próprio território, porém escassos ou duvidosos. A fim de aprimorar o conhecimento das áreas de ocorrência dessas espécies utilizamos o software de modelagem de distribuição espacial Maxent, que utiliza de um algoritmo para gerar um mapa de distribuição potencial. Os modelos gerados podem ser considerados bons, atingindo valores AUC superiores a 0,9. As espécies com registros amplos no Rio Grande do Sul geraram um modelo de distribuição potencial semelhante àquela relatada na literatura. Micrurus corallinus, Micrurus decoratus e Micrurus pyrrhocryptus parecem não habitar o Rio Grande do Sul. Contudo, se incluídos os registros duvidosos de Micrurus corallinus, o modelo sugere distribuição potencial em território gaúcho. Já Micrurus lemniscatus pode habitar o estado segundo os modelos gerados. Micrurus baliocoryphus atingiu distribuição potencial de alta a baixa probabilidade no oeste do Rio Grande do Sul, porém se faz necessário o encontro de espécimes para confirmar sua ocorrência na região, já que a distribuição da espécie parece estar limitada pela calha do rio Uruguai.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/35286
Arquivos Descrição Formato
000783044.pdf (959.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.