Repositório Digital

A- A A+

O papel das vias de PI3K/Akt e NFkappaB na proliferação e viabilidade dos Glioblastomas

.

O papel das vias de PI3K/Akt e NFkappaB na proliferação e viabilidade dos Glioblastomas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O papel das vias de PI3K/Akt e NFkappaB na proliferação e viabilidade dos Glioblastomas
Autor Pereira, Rafael Schröder
Orientador Moreira, Jose Claudio Fonseca
Co-orientador Zanotto Filho, Alfeu
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Ênfase Molecular, Celular e Funcional: Bacharelado.
Assunto Glioblastoma
Resumo A identificação de novos alvos terapêuticos no tratamento de Gliobastomas multiformes (GBMs) se faz necessária devido ao mau prognóstico e a ineficiência das terapias associadas a esses tumores. Neste trabalho, avaliamos o envolvimento do Nuclear-Factor-kappaB (NFkappaB) e da via da PI3K/Akt no crescimento in vitro de glioblastomas, e o potencial uso dos inibidores de NFkappaB e de PI3K/Akt como possíveis agentes antitumorais. Para isso foram utilizados os inibidores farmacológicos de NFkappaB (BAY117082 e Parthenolide), e de PI3K/Akt (Quercetina e LY294002), e o inibidor misto de NFkB/Akt (Curcumina). Os inibidores de NFkappaB causaram uma significativa diminuição na viabilidade dos GBMs quando comparado com os inibidores de outras vias de sinalização (MAPK, MEK/ERK1/2, EGFr e JNK1/2 ), a qual foi dose dependente. Além disso, os inibidores de NFkappaB apresentaram extravasamento de LDH no meio de cultura e perda de integridade da membrana plasmática que foi vista através da técnica com Iodeto de Propideo (IP). Já os inibidores de PI3K/Akt apresentaram um menor efeito do que os inibidores de NFkappaB, não demonstrando uma dose dependência, ainda assim, diminuíram a viabilidade dos GBMs. Entretanto, não apresentaram extravasamento de LDH no meio de cultura, e não houve incorporação de IP, mostrando que, diferentemente do que ocorre com os inibidores de NFkappaB, a perda de viabilidade vista nas células tratadas com os inibidores de PI3K/Akt está relacionada com uma diminuição na proliferação, e não com morte celular. Portanto, nossos resultados demonstram que a via da PI3K/Akt parece estar relacionada com a proliferação celular, enquanto a via do NFkappaB com sobrevivência.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/35300
Arquivos Descrição Formato
000793601.pdf (764.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.