Repositório Digital

A- A A+

Associação entre manometria ano-retal e neuropatia pudenda em pacientes com incontinência fecal

.

Associação entre manometria ano-retal e neuropatia pudenda em pacientes com incontinência fecal

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Associação entre manometria ano-retal e neuropatia pudenda em pacientes com incontinência fecal
Autor Carvalho, Luciano Pinto de
Orientador Corleta, Oly Campos
Data 2000
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Gastroenterologia e Ciências Aplicadas a Gastroenterologia.
Assunto Incontinencia fecal
Manometria
Resumo A incontinência fecal é a incapacidade de manter o controle da eliminação do conteúdo intestinal em local e tempo socialmente adequados, resultando em escape de gases e fezes. Esta condição acarreta grande prejuízo na vida social dos acometidos. A causa conhecida mais comum é o trauma perineal, porém em uma grande proporcão a incontinência é idiopática. A avaliação da função esfincteriana anal é fundamental para o diagnóstico e para a conduta terapêutica na incontinência fecal. Para o entendimento da fisiopatologia desta condição desenvolveram-se vários exames de investigação. A manometria ano-retal é considerado imprescindível na avaliação. A correlação dos dados da manometria com a gravidade da doença e com estudos eletrofisiológicos ainda não estão bem estabelecidos. O objetivo deste estudo é correlacionar os dados da manometria ano-retal e o estudo do tempo de latência motora terminal do nervo pudendo com a incontinência fecal e comorbidades. Foram estudados prospectivamente todos os pacientes com queixa clínica de incontinência fecal atendidos no ambulatório de Serviço de Coloproctologia do Hospital Nossa Senhora da Conceição, de Porto Alegre (RS), entre março de 1997 e junho de 2000. De todos os pacientes foram coletados dados da anamnese que os classificaram segundo escore de incontinência proposto por JORGE & WEXNER (1993). Todos foram submetidos a manometria ano-retal, estudo do tempo de latência motora terminal do nervo pudendo bilateralmente e exame proctológico. Foram excluídos os pacientes que não concluíram toda a investigação, com cirurgias colo-retais baixas prévias ou neoplasia de reto e canal anal. Para análise estatística, os pacientes foram separados em grupos segundo a manometria normal ou alterada (hipotonia), presença ou não de neuropatia de nervo pudendo, por idade e por sexo. Foram estudados 39 pacientes, 85,6% do sexo feminino com idade média de 60,1 anos (±12,89). A média do escore de incontinência fecal foi de 9,30±4,93. À manometria ano-retal, vinte e três pacientes (59%) apresentaram pressões reduzidas. As pressões foram significativamente mais elevadas nos pacientes do sexo masculino. O tempo de latência motora terminal do nervo pudendo (neuropatia) foi prolongado em 14 doentes (35,9%). A idade e o tempo de latência motora terminal do nervo pudendo correlacionaram-se significativamente, r=0,422, (P=0,007). A demais correlações entre idade, pressões da manometria, tempo de latência motora terminal do nervo pudendo e escore de incontinência não foram estatisticamente significativas.
Abstract Involuntary lose of stool to intestinal is a condition with a very negative social impact. Fecal incontinence is defined as the loss of control or the inability to defer the call to defecate to a socially acceptable time and place, resulting in unwanted release of gas, liquid or solid stool. The etiology of fecal incontinence is multifactorial and complex. The most common causes are idiopathic and of traumatic. Sphincter function study is fundamental to diagnoses and treat of fecal incontinence. Pathophysiologic standing of the disease improved the tests available for its evaluation. Anorectal manometry is mandatory for this study. The correlation between manometry, severity, electophysiological tests, is not clear in the literature. The aim of this study is to correlate values of anal manometry, pudendal nerve terminal motor latency and comorbidity in fecal incontinence patients. Methodology and patients: all patients with clinical fecal incontinence, who attended the outpatient department of the Colorectal Service of Nossa Senhora da Conceição Hospital, between march 1997 and June 2000. All patients were underwent a general investigation, incontinence score (Jorge and Wexner 1993), anal manometry, bilateral pudendal nerve terminal motor latencyl, and physical examination. Patient qho didn’t undergo all tests, who underwent low colorectal surgery and with neoplasic rectal and anal were exclude. RESULTS: From march 1997 to June 2000, 39 patients with fecal incontinence were studied, 85,6% female, median age 60,1(±12,89). Incontinence median score was 9,30±4,93. Anal manometry with low pressures were found in 23 patients (59%), the males were higher than female group. The pudendal nerve terminal motor latency was prolonged in 14 patients (35,9%). The correlation between age and pudendal nerve terminal motor latency was significant r=0,422, (P=0,007). The other correlations were not significant. CONCLUSION: The correlation between anal manometry and pudendal nerve terminal motor latency was weak, not significant. The anal pressures were higher on the male than the female in fecal incontinence patients.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/3558
Arquivos Descrição Formato
000401898.pdf (1.228Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.