Repositório Digital

A- A A+

Avaliação de parâmetros bioquímicos em pacientes com depressão unipolar e depressão bipolar

.

Avaliação de parâmetros bioquímicos em pacientes com depressão unipolar e depressão bipolar

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação de parâmetros bioquímicos em pacientes com depressão unipolar e depressão bipolar
Autor Aguiar, Bianca Wollenhaupt de
Orientador Kapczinski, Flávio Pereira
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina: Ciências Médicas.
Assunto Biomarcadores
Diagnostico diferencial
Transtorno bipolar
Transtorno depressivo
Transtornos do humor
[en] Bipolar depression
[en] Interleukin-6
[en] Oxidative stress
[en] Peripheral markers
[en] Unipolar depression
Resumo Introdução: Os mecanismos moleculares envolvidos na fisiopatologia dos Transtornos de Humor ainda não estão completamente elucidados. Nos últimos anos tem-se verificado um crescente reconhecimento de que alterações no sistema imune, no estresse oxidativo e de fatores neurotróficos poderiam contribuir para o desenvolvimento dos episódios de humor. O diagnóstico de Transtorno de Humor Bipolar é um desafio a ser reconhecido devido ao elevado grau de sobreposição de sintomas, que são apresentados por um paciente bipolar durante o episódio depressivo e se correlacionam com os critérios de diagnóstico para depressão maior. Neste contexto, a busca por marcadores periféricos para transtornos psiquiátricos segue há muitos anos, contudo permanece indefinida. Objetivos: Em vista disso, neste estudo avaliamos diferentes marcadores periféricos em pacientes com Depressão Unipolar e Depressão Bipolar, visando à busca de possíveis diferenças entre estes dois transtornos do humor. Métodos: Para este fim, medimos os níveis séricos de BDNF, IL-2, IL- 4, IL-6, IL-10, TNF, IFN-P, IL-17, danos a lipídios e proteínas em 54 pacientes ambulatoriais com depressão Bipolar e Unipolar pareados a 54 voluntários saudáveis. Episódio depressivo foi avaliado através da Escala Hamilton de Depressão (HAM-D). Resultados: Neste estudo encontramos aumento da IL-6 em ambos os grupos estudados comparados ao controles (p = 0,020 e p = 0, 001, respectivamente), bem como o aumento do dano a proteínas em pacientes unipolares (p = 0,003). Não foram observadas alterações nos níveis de BDNF em ambos os grupos de pacientes (p =0,295) e no conteúdo de peroxidação de lipídios (p = 0,860). Uma correlação positiva foi encontrada entre os valores de HAM-D e níveis de carbonilação (r =0,291; p =0,036) em pacientes bipolares. Conclusão: Nossos resultados indicam o envolvimento do estresse oxidativo e de uma alteração no sistema imune inflamatório em pacientes depressivos, contudo os marcadores aqui estudados não seriam ideais para diferenciação dos transtornos depressivos bipolares e unipolares, sendo necessários mais estudos, com uma amostra maior, para validação destes achados.
Abstract Background: The molecular mechanisms linked to pathophysiology of mood disorders are not yet fully elucidated. In recent years there has been a growing recognition that changes in the immune system, oxidative stress and neurotrophic factors could contribute to the development of mood episodes. The diagnosis of Bipolar disorder is a challenge to be recognized due to the high degree of overlap of symptoms, which are presented by a patient during bipolar depressive episode and correlate with the diagnostic criteria for major depression. In this context, the search for peripheral markers for psychiatric disorders has followed for many years, yet remains undefined. Objective: As a result, this study aims to search for peripheral markers for use in aiding the differential diagnosis of unipolar and bipolar depression. Methods: To this end, we measured serum levels of BDNF; IL-2, IL-4, IL-6, IL-10, TNF, IFN-P, IL-17, damage to lipids and proteins in 54 depressive Bipolar and Unipolar outpatients matched to 54 healthy volunteers. Depressive episode was assessed using the Hamilton Depression Rating Scale (HDRS). Results: In this study we found increased interleukin-6 in both groups compared to controls (p = 0.020 and p = 0.001, respectively), as well as increased damage to proteins in unipolar patients (p = 0.003). There were no changes in BDNF levels in both groups of patients (p = 0.295) and the content of lipid peroxidation (p = 0.860). A positive correlation was found between the values of HDRS and protein carbonyl levels (r = 0.291, p = 0.036) in bipolar patients. Conclusion: Our results indicate the involvement of oxidative stress, for damage to proteins, and a change in the inflammatory immune system in depressed patients; however the markers evaluated here were not suitable for differentiation of unipolar and bipolar depressive disorders, more research is needed, with a larger sample to validate these findings.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/37459
Arquivos Descrição Formato
000821803.pdf (716.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.