Repositório Digital

A- A A+

Riscos ocupacionais durante a higienização de materiais em uma central de material e esterilização

.

Riscos ocupacionais durante a higienização de materiais em uma central de material e esterilização

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Riscos ocupacionais durante a higienização de materiais em uma central de material e esterilização
Autor Daniel, Karen Cristina
Orientador Hoefel, Heloisa Helena Karnas
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Central de material e esterilização
Riscos ocupacionais
Resumo Os profissionais que estão envolvidos na esterilização de materiais são expostos todos os dias a vários riscos durante o processo de esterilização. O problema que motivou este estudo é o desconhecimento do quanto eles estão expostos e quais as medidas principais que necessitariam ser reenfatizadas e tomadas para sua proteção. Este estudo teve por objetivo identificar quais riscos ocupacionais à equipe de enfermagem refere esta exposta e verificar quais os equipamentos de proteção pessoal que os profissionais relatam adotar para se proteger. Trata-se de um estudo exploratório-descritivo com abordagem quantitativa. A pesquisa foi realizada na Central de Material e Esterilização (CME), localizada no décimo terceiro andar do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Os participantes do estudo foram a equipe de enfermagem da CME do Hospital de Clinicas de Porto Alegre que é composta por 8 enfermeiros e 14 técnicos de enfermagem, 51 auxiliares de enfermagem, 3 atendentes de enfermagem, que se dividem em diferentes turnos: manhã, tarde, noite 1, noite 2, noite 3 e sexto turno. O instrumento de pesquisa foi um questionário com perguntas fechadas e abertas que versam sobre os riscos durante a higienização de materiais, o costume de utilizar EPIs. As informações obtidas através da coleta de dados foram tratadas por meio de estatística descritiva, com medidas de tendência central. O presente estudo foi submetido à análise e posterior aprovação pela Comissão de Pesquisa da Escola de Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, e pelo Comitê de Ética e Pesquisa do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, número 13-0345. O aumento da demanda de materiais das unidades do HCPA, e o quadro reduzido de funcionários, contribuem para aumentar os riscos desta exposição. Os riscos relatados pelos profissionais de enfermagem foram: riscos perfurocortantes, contaminação viral e as alergias. Foi relatado que 53 (96,36%) dos 55 respondentes costumam utilizar Equipamentos de Proteção individual, sendo que nove (16,36%) relatam não utilizar sempre todos os Equipamentos de Proteção individual preconizados. Sugere-se a continuidade da investigação sobre esse tópico identificando os motivos para a não adesão aos Equipamentos de Proteção Individual assim como o conhecimento do grau de risco a que estão expostos.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/37532
Arquivos Descrição Formato
000822608.pdf (1.043Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.