Repositório Digital

A- A A+

Bilinguismo escolar : uma investigação sobre controle inibitório

.

Bilinguismo escolar : uma investigação sobre controle inibitório

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Bilinguismo escolar : uma investigação sobre controle inibitório
Autor Brentano, Luciana de Souza
Orientador Finger, Ingrid
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Aquisição da linguagem (segunda língua)
Bilingüismo
Cognição
Controle inibitório
Crianças
[en] Cognitive effects of bilingualism
[en] Executive functions
[en] Inhibitory control
[en] School bilingualism
Resumo No que diz respeito ao bilinguismo infantil, é grande o número de investigações que comprovam que o uso diário de duas ou mais línguas leva a um desenvolvimento acentuado de certos processos cognitivos (como a atenção seletiva e o controle inibitório), linguísticos e metalinguísticos em comparação com crianças monolíngues de mesma faixa etária (BIALYSTOK, 2001, 2005, 2006, dentre outros). Entretanto, assume-se que tais vantagens são evidentes apenas quando se trata de crianças bilíngues nativas ou com proficiência avançada nas duas línguas faladas. Nesse contexto se insere o presente estudo, que se propôs a investigar os efeitos cognitivos do bilinguismo no desenvolvimento do controle inibitório em um grupo de crianças que estudam em um contexto de escolaridade bilíngue, ou seja, crianças cuja segunda língua é aprendida e vivenciada exclusivamente em contexto escolar, em comparação com bilíngues que aprenderam a segunda língua em contexto familiar ou na comunidade em que vivem, população normalmente testada em experimentos desse tipo. Para isso, foram testadas 174 crianças entre 9 e 12 anos, sendo 75 oriundas de contexto escolar bilíngue (português/inglês), 57 de contexto familiar bilíngue (português/hunsrückisch) e 42 monolíngues do português. Duas tarefas que avaliam controle inibitório foram utilizadas: a Tarefa Simon de flechas e a Tarefa Stroop. Os resultados sugerem que as crianças que estudam em contexto escolar bilíngue, que são expostas e empregam a segunda língua diariamente, embora somente na escola, também parecem se beneficiar de uma experiência bilíngue.
Abstract Recent research on childhood bilingualism has indicated that the daily use of two or more languages sharpens the development of certain cognitive processes, such as selective attention and inhibitory control, as well as linguistic and metalinguistic processes, in bilingual children when compared to monolingual children of the same age (BIALYSTOK, 2001, 2005, 2006, amongst others). However, this advantage has only been observed with native bilingual children, or children with very high proficiency in both languages. To fill this gap, the present study aimed to investigate the effect of bilingualism on inhibitory control in bilingual children who experience bilingualism (or second language learning) exclusively in a school context, compared to the usual sample of bilingual children who experience bilingualism at home or in the community. Thus, 174 children of ages 9 to 12 from three different linguistic groups (75 school bilinguals; 57 home bilinguals and 42 monolinguals) participated in the study. Children completed both the Simon Arrows and the Stroop Tasks to assess their inhibitory control with both non-linguistic and linguistic stimuli. Results suggest that bilingual children from a school context, who deal with both languages on a daily basis, although only at school, also show cognitive advantages due to a bilingual experience.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/37801
Arquivos Descrição Formato
000823351.pdf (1.251Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.