Repositório Digital

A- A A+

O Projeto de extensão da EsEf/UFRGS "Viver faz a diferença" : um relato de experiência

.

O Projeto de extensão da EsEf/UFRGS "Viver faz a diferença" : um relato de experiência

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O Projeto de extensão da EsEf/UFRGS "Viver faz a diferença" : um relato de experiência
Autor Reis, Elisangela dos
Orientador Stigger, Marco Paulo
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Curso de Educação Física: Bacharelado.
Assunto Corporeidade
Deficientes
[en] Culture
[en] Dance
[en] Motor experiences
[en] Visually impaired
Resumo Procurei nesse trabalho descrever minha experiência como monitora no projeto de extensão da ESEF-UFRGS, denominado ―Viver faz a Diferença!‖, que oferece vivências motoras a deficientes visuais. Para essa descrição utilizei como instrumento metodológico a narrativa pessoal baseda no olhar das ciências socias. A partir dessa experiência busquei exclarecer como se dá o processo pedagógico de ensino de atividades motoras para deficientes visuais, o significado do projeto para seus participantes, o seu impacto no campus da ESEF-UFRGS, além de questões relacionadas ao ensino da dança. O estudo permitiu observar as diferenças culturais entre pessoas sem deficiência e deficientes visuais, além de permitir observar que o ensino no projeto não ocorre de forma homogênea e é baseado em constantes trocas entre professores e alunos, sendo utilizados explicações e feedbacks cinestésicos e verbais de forma mais significativa do que em aulas para pessoas sem deficiência visual. Quanto aos questionamentos que envolviam as coreografias, pude notar que existe uma preocupação dos alunos sobre a qualidade dos seus movimentos e da relação dos movimentos executados pelos outros integrantes dentro da coreografia.
Abstract I tried in this work to describe my experience as monitor of the extension project ESEF-UFRGS "Living Makes the Difference!", which offers motor experiences for the visually impaired . To describe it I used as a methodological tool the personal narrative based on the look of the social sciences. From this experience I sought to clarify how is the pedagogical process of teaching of the motor activity for the visually impaired, the significance of the project for its participants, the impact of this on the campus of ESEF-UFRGS, as well as issues related to teaching dance. The study allowed me to observe the differences cultural patterns among people with normal vision and visually impaired. I also noticed that the teaching in the project does not occur homogeneously and is based on constant exchange between teachers and students, with explanations and the use of verbal and kinesthetic feedback more significantly than in classes for people of normal vision. In relation as questions involving the choreography, I note that there is a concern of students about the quality of their movements and of the relationship of movements performed by other members within the choreography.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/39118
Arquivos Descrição Formato
000825786.pdf (395.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.