Repositório Digital

A- A A+

Resultados da cirurgia para otospongiose com dois tipos de prótese em procedimentos realizados por residentes

.

Resultados da cirurgia para otospongiose com dois tipos de prótese em procedimentos realizados por residentes

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Resultados da cirurgia para otospongiose com dois tipos de prótese em procedimentos realizados por residentes
Outro título Results of stapes surgery for otosclerosis with two kinds of prothesis in residency training
Autor Dall'Igna, Celso
Teixeira, Vanessa Niemiec
Dall'Igna, Daniela Pernigotti
Rosito, Leticia Petersen Schmidt
Resumo A cirurgia do estapédio é um dos tratamentos indicados para a melhora da surdez condutiva secundária à otospon¬giose. O procedimento requer habilidade e experiência do cirurgião e faz parte do treinamento durante a residência médica. Objetivos: Avaliar qual tipo de prótese (teflon ou mista de metal e aço) apresenta melhores os resultados au¬ditivos em cirurgias realizadas por residentes e a incidência de complicações. Material e Métodos: Foram avaliadas retrospectivamente 189 intervenções cirúrgicas que tiveram participação ativa de residentes, comparando-se os dois tipos de prótese utilizados. Os resultados audiométricos foram analisados conforme orientação do Committee on Hearing and Equilibrium e segundo o Amsterdam Hearing Evaluation Plots. Resultados: O gap aéreo-ósseo diminuiu em média 21,90 dB (p<0,05) após o procedimento cirúrgico no grupo da prótese de teflon e 21,37 dB (p<0,05) no grupo da prótese mista, sendo o ganho do IRF de 22,33 e 26,10 dB (p<0,05), e o gap aéreo-ósseo foi inferior a 20 dB em 80,6% e 85,04%, respectivamente. Conclusões: Não evidenciamos diferenças no resultado audiométrico e na incidência de complicações quando comparamos o tipo de prótese utilizada. Acreditamos ser válida a execução desse procedimento em serviços de treinamento de médicos residentes, independente do tipo de prótese.
Abstract Stapes surgery is one of the approaches indicated to treat conductive hearing loss secondary to otosclerosis. The procedures requires skill and experience from the surgeon and is part of medical residency training. Aims: To assess which type of prosthesis (Teflon or metal/steel) presents the best results in surgeries performed by residents and the incidence of complications. Materials and methods: we retrospectively assessed 189 interventions that counted on the active participation of resident physicians, and we compared the two types of prosthesis used. Audiometric results were analyzed following the guidelines from the Committee on Hearing and Equilibrium and also according to the Amsterdam Hearing Evaluation Plots. Results: Bone-air gap reduced in an average value of 21.90 dB (p<0.05) after the surgery in the group that received the Teflon prosthesis and 21.37 dB (p<0.05) in the group that received the mixed prosthesis, and gain in SRI was of 22.33 and 26.10 dB (p<0.05), and the air-bone gap was below 20 dB in 80.6% and 85.04%, respectively. Conclusions: We did not see differences in the audiometry and in the incidence of complications when we compared the type of prosthesis used. We believe it is valid to continue teaching this procedure in medical residency training programs, regardless of the type of prosthesis.
Contido em Revista brasileira de otorrinolaringologia. Rio de Janeiro. Vol. 74, n. 6 (nov./dez. 2008), p. 826-832
Assunto Cirurgia do estribo
Internato e residência
Otosclerose
Surdez
[en] Conductive hearing loss
[en] Deafness
[en] Otosclerosis
[en] Stapedectomy
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/49054
Arquivos Descrição Formato
000716376.pdf (604.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir
000716376-02.pdf (587.8Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.