Repositório Digital

A- A A+

Letramento e alfabetização : práticas que se cruzam na construção da leitura e da escrita em uma turma de 1º ano do ciclo de alfabetização em português e espanhol

.

Letramento e alfabetização : práticas que se cruzam na construção da leitura e da escrita em uma turma de 1º ano do ciclo de alfabetização em português e espanhol

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Letramento e alfabetização : práticas que se cruzam na construção da leitura e da escrita em uma turma de 1º ano do ciclo de alfabetização em português e espanhol
Autor Lazarotto, Carmen Ângela
Orientador Simões, Luciene Juliano
Data 2012
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Alfabetização
Aquisição da linguagem
Letramento
Língua adicional
Língua espanhola
Língua portuguesa
Lingüística aplicada
Santa Helena (SC)
Resumo Esta pesquisa busca compreender a constituição do letramento em língua portuguesa e em espanhol, como língua adicional, na escola municipal de Ensino Fundamental Cinderela, no ciclo de alfabetização, no município de Santa Helena, extremo-oeste de Santa Catarina. Foram utilizados procedimentos metodológicos da pesquisa qualitativa de cunho etnográfico (ERICKSON, 1990; HEATH e STREET, 2008; MASON, 1996; JUNG, 2003). A geração de dados envolveu participação em eventos de letramento nas aulas de língua portuguesa e nas aulas de espanhol, participação em conselhos de classe, em reuniões com os pais, observação da hora do recreio e visita às famílias. O trabalho de campo foi realizado através de observação participante, e os dados consistiram de registros audiovisuais e fotográficos, notas em diário de campo, recolha e organização documental, e gravação de entrevistas. A análise de 12h/a de espanhol, 39 h/a de língua portuguesa (outras matérias escolares com a professora de referência), 2 horas e 30 minutos de recreio, e cerca de 11 horas nas famílias ocorreu em três etapas: análise dos registros audiovisuais a partir de uma revisão teórica focalizando os conceitos de letramento e eventos de letramento (HEATH, 1982; SCRIBNER e COLE, 1981 e STREET, 1984), considerando uma perspectiva de educação linguística (BAGNO e RANGEL, 2005; HEATH 1982; BRITTO, 2007) e de inter-relação entre língua materna e línguas adicionais no trabalho de letramento escolar (SHLATTER e GARCEZ, 2009; GEE, 2004). A segunda etapa foi analisar detalhadamente todas as notas do diário de campo e, na terceira etapa, analisar diversos mapas físicos da turma. Ao longo da análise, notaram-se diferenças entre as identidades de participação negociadas, de tal forma que a ratificação dos participantes para tomar parte nos diferentes eventos de letramento registrados varia de um participante a outro e de um contexto a outro. Os resultados da pesquisa mostram que nos eventos de letramento escolares que se configuram em sala de aula durante as aulas de língua portuguesa, matemática, ciências e artes, que têm a língua portuguesa como língua focalizada em suas manifestações orais e escritas, as crianças interagem com a leitura e a escrita de maneiras diferentes. Essas diferenças se relacionam aos diferentes modos como participam verbalmente, a como sua participação é ou não ratificada e por receberem ou não a ajuda dos colegas no momento da realização das atividades. O letramento escolar proporcionado parece evidenciar que muitas linguagens e modos de participar estão implicados nas interpretações do discurso escrito, mas, ao mesmo tempo, torna central para a interação com esses discursos as competências ligadas à alfabetização. Em muitos momentos das aulas em língua portuguesa, a interação entre as crianças e a professora contribui para a construção de conhecimentos sobre a escrita e de significados relacionados a ela, embora as oportunidades de participação e a ratificação distinta de diferentes contribuições siga sendo notada, com forte ênfase na avaliação positiva de respostas que se alinhem ao repertório da professora e aos sentidos ligados a instrumentos valorizados pela escola. Nos eventos de letramento escolares que se configuram em sala de aula durante as aulas que têm a língua espanhola (aulas de espanhol) como língua focalizada em suas manifestações orais e escritas, o gerenciamento conjunto do discurso de sala de aula nas diversas atividade realizadas pode ser demonstrado na organização da participação em sala de aula, no trabalho oral e interativo, no engajamento de todos e cada um nas atividades pedagógicas e também na cooperação entre o grupo para a leitura coletiva, por meio da qual, mesmo não sabendo ler é possível participar e aprender. Essa organização da participação e da aprendizagem também ocorre nas aulas que têm a língua portuguesa como foco, mas parece ser distintiva da aula de espanhol, na qual a função da alfabetização como porta de acesso à participação não convive com uma participação mais inclusiva. Ou seja, como interpretação central dos dados recolhidos, fica a questão de que nas aulas em que o letramento em português está em curso, há variadas interpretações do letramento sendo negociadas, mas a alfabetização se coloca muitas vezes como repertório escolar valorizado e construído como condição para a participação. Contrariamente a isso, no (bi)letramento produzido nas aulas de espanhol, essa agenda ligada à alfabetização não é construída conjuntamente em nenhuma das interações observadas. Veremos que nos critérios de sucesso escolar, essa valorização do letramento escolar autônomo e do código alfabético acaba por ter fortes efeitos de classificação e seleção dos alunos, tornando a observação de como isso se constrói aula a aula uma questão importante para o entendimento da educação produzida no contexto situado pesquisado.
Abstract This study aims to comprehend the constitution of literacy in the Portuguese language and the Spanish language, as an additional language, in the elementary municipal school Cinderela, in the city of Santa Helena, far western of Santa Catarina. Methodological procedures of qualitative ethnographic research were adopted (ERICKSON, 1990; HEATH e STREET, 2008; MASON, 1996; JUNG, 2003). The data generation involved participation in literacy events in the Portuguese and Spanish classes, participation in the teachers‟ meetings, in meetings with parents, observation of the break time and visits to the students‟ families. The fieldwork was carried out through participant observation, and the data consisted of audiovisual and photographic records, field note taking, collecting and organization of documents, and recorded interviews. The analysis of 12 h of Spanish classes, 39 h of Portuguese language classes (other school subjects with the reference teacher), 2 hours and 30 minutes of break time, and about 11 hours in visits to their families occurred in three steps: the first one was an analysis of audiovisual records based on a literature review focusing the concepts of literacy and literacy events (HEATH, 1982, SCRIBNER and COLE, 1981 and STREET, 1984), considering the perspective of language education (BAGNO and RANGEL, 2005, HEATH 1982; BRITTO, 2007) and the inter-relationship between the native language and the additional languages in the work of school literacy (SHLATTER and GARCEZ, 2009, GEE, 2004). The second step was to analyze in detail all of the fieldnotes, and the third step, to analyze several physical maps of the class. Throughout the analysis, differences were perceived between the negotiated identities of participation, so that the ratification of the participants in taking part in different recorded literacy events varies from one participant to another and from one context to another. The results show that in the school literacy events that are configured in the classroom during the Portuguese language, Math, Science and Arts classes, which have the Portuguese as the language used in oral and written manifestations, the children interact with reading and writing in different ways. These differences relate to the different forms students participate verbally, as their participation is ratified or not and whether they receive or not help from their colleagues when performing activities. The school provided literacy seems to show that many languages and ways of participation are involved in the interpretation of written speech, but at the same time, becomes central to the interaction with these discourses related to literacy skills. In many instances of the classes in Portuguese, the interaction between the children and the teacher contributes to the construction of knowledge about writing and the meanings related to it, though opportunities of participation and ratification, distinct of the various contributions, follow being noticed, with a strong emphasis in the positive assessment of responses that are aligned to the repertoire of the teacher and the senses connected to the instruments valued by the school. In school literacy events that are configured in the classroom during the lessons that have the Spanish language (Spanish classes) as the language focused on oral and written manifestations, the joint management of the classroom discourse in various performed activities can be demonstrated in the organization of the participation in the classroom, in the oral and interactive work, in the engagement of each and every one in the educational activities and also in the cooperation between the group for collective reading, by which, even not knowing how to read it is possible to participate and learn. This organization of the participation and the learning also occurs in the classes that have the Portuguese as focus, but it seems to be distinctive of the Spanish class, in which the role of literacy as a gateway to the participation does not live with a more inclusive participation. That is, as the central interpretation of the collected data, the issue that remains is that in the classes where the literacy in Portuguese is ongoing, there are varied interpretations of literacy being negotiated, but the alphabetization often arises as a school repertoire valued and built as a condition for participation. Contrary to this, the (bi)literacy produced in the Spanish classes, the agenda linked to the alphabetization is not built together in any of the observed interactions. We saw that in the criteria of educational success, this valuation of self school literacy and alphabetic code turns out to have strong effects in the classification and selection of students, making the observation of how it is built class by class an important issue for the understanding of the produced education in the situated context studied.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/49680
Arquivos Descrição Formato
000829444.pdf (5.345Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.