Repositório Digital

A- A A+

Concordância no diagnóstico radiológico das infecções respiratórias agudas baixas em crianças

.

Concordância no diagnóstico radiológico das infecções respiratórias agudas baixas em crianças

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Concordância no diagnóstico radiológico das infecções respiratórias agudas baixas em crianças
Outro título Interobserver agreement in the radiological diagnosis of lower respiratory tract infections in children
Autor Icaza, Edgar Enrique Sarria
Fischer, Gilberto Bueno
Lima, João Antônio Bonfadini
Menna Barreto, Sérgio Saldanha
Flores, Jose Antônio Monteiro
Sukiennik, Ricardo
Resumo Objetivo: Estudar a concordância no diagnóstico radiológico das infecções respiratórias agudas baixas em crianças. Métodos: Sessenta radiogramas do tórax de crianças menores de 5 anos foram avaliados, individualmente, por três médicos: um radiologista pediátrico (RP), um pneumologista pediatra (PP) e um pediatra experiente no atendimento de sala de emergência (PE). Todas as crianças tinham procurado atendimento por apresentar um quadro agudo de infecção respiratória com aparente participação pulmonar. Os avaliadores desconheciam os diagnósticos originais, mas receberam uma ficha padrão com dados clínicos e laboratoriais dos pacientes no momento da consulta inicial. As variáveis investigadas foram agrupadas em cinco categorias: a) qualidade técnica do filme; b) localização da alteração; c) padrões radiográficos; d) outras alterações radiográficas; e) diagnóstico. Utilizou-se a estatística de Kappa para estudar a concordância entre as três duplas possíveis de observadores, aceitando-se os valores ajustados para viés de prevalência (KAVIP). Resultados: Os valores de Kappa totais de cada dupla de observadores (RP x PP, RP x PE e PP x PE) foram 0,41, 0,43, e 0,39, respectivamente, o que representa, em média, uma concordância interobservadores moderada (0,41). Em relação às outras variáveis, “qualidade técnica” teve uma concordância regular (0,30); “localização”, moderada (0,48); “padrões radiográficos” regular (0,29); “outras alterações radiográficas”, moderada (0,43); e “diagnóstico”, regular (0,33). Quanto à concordância global intraobservadores, a mesma foi moderada (0,54), com valores menores do que os descritos na literatura. Conclusões: A variabilidade interobservadores é inerente à interpretação dos achados radiológicos. A determinação do diagnóstico exato das infecções respiratórias agudas baixas nas crianças impõe desafios. Nossos resultados foram similares aos descritos na literatura.
Abstract Objective: To evaluate the inter-observer agreement of radiological diagnosis of lower respiratory tract infections in children. Methods: Chest X-rays from 60 children younger than 5 years of age were evaluated by three physicians: a pediatric radiologist (PR), a pediatric pulmonologist (PP) and an experienced emergency pediatrician (EP). All children had sought an emergency room due to acute respiratory infections with apparent lower respiratory tract involvement. Observers were blinded to the original diagnostic conclusions, but clinical and laboratory data from the initial medical evaluation were provided with each film. Variables were grouped into five categories: a) film quality; b) site of abnormality; c) radiological patterns; d) other radiographic images; e) diagnosis. Inter-observer agreement was assessed using Kappa statistics, accepting prevalence-bias-adjusted values (PABAK). Results: Kappa values for each of the three observer pairs (RP vs. PP, RP vs. EP, and PP vs. PE) were 0.41, 0.43, and 0.39, respectively. The overall inter-observer agreement was moderate (0.41). Agreement on other variables was as follows: regular for “film quality” (0.30); moderate for “site of abnormality” (0.48); fair for “radiological patterns” (0.29); moderate for “other radiographic images” (0,43); and moderate for “diagnosis” (0.33). The overall intra-observer agreement was “moderate” (0.54), which is below the agreement values reported by other studies on chest Xray variability. Conclusions: Inter-observer variability is an intrinsic characteristic of the interpretation of chest X-rays, and the diagnosis of lower respiratory tract infections in children remains a challenge. Most of our results were similar to those previously reported.
Contido em Jornal de pediatria. Vol. 79, n. 6 (nov./dez 2003), p. 497-503
Assunto Criança
Diagnóstico por imagem
Pneumopatias : Diagnóstico
[en] Chest x-ray
[en] Diagnosis
[en] Lower respiratory infections
[en] Pneumonia
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/54748
Arquivos Descrição Formato
000398924.pdf (52.86Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir
000398924-02.pdf (48.74Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.