Repositório Digital

A- A A+

Desenvolvimento, aplicação e avaliação de um modelo de intervenção positiva para pacientes com miastenia gravis

.

Desenvolvimento, aplicação e avaliação de um modelo de intervenção positiva para pacientes com miastenia gravis

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Desenvolvimento, aplicação e avaliação de um modelo de intervenção positiva para pacientes com miastenia gravis
Autor Seibel, Bruna Larissa
Orientador Koller, Silvia Helena
Co-orientador Schestatsky, Pedro
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Curso de Pós-Graduação em Psicologia.
Assunto Miastenia gravis
Psicologia positiva
Psiconeuroimunologia
Terapia cognitivo-comportamental
[en] Character strengths
[en] Myasthenia gravis
[en] Positive psychology
[en] Psychological intervention
[en] Stress
Resumo Essa dissertação objetiva desenvolver, aplicar e avaliar um modelo de intervenção psicológica em grupo baseado nas abordagens cognitivo-comportamental e positiva para pacientes com miastenia gravis. Participaram cinco mulheres entre 20 e 53 anos diagnosticadas com a doença. A psicoterapia foi composta por oito encontros semanais, com duração aproximada de uma hora e trinta minutos. Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas nos períodos pré e pós-intervenção e após seis meses, além de instrumentos psicológicos para as variáveis estresse, qualidade de vida e forças pessoais. Os dados foram analisados qualitativamente, a partir da análise de biografia e narrativas de Gibbs. Pôde-se observar redução de estresse em participantes que haviam apresentado algum nível antes dos encontros. Além disso, os resultados sugeriram modificações pertinentes ao modelo de intervenção proposto, tendo em vista o caráter exploratório e inicial do estudo. A pesquisa levantou considerações sobre a necessidade de um acompanhamento psicológico sistemático para pacientes com miastenia gravis.
Abstract This research aims to develop, implement and evaluate a model of group psychotherapy based on cognitive-behavioral therapy and positive psychology for patients with myasthenia gravis. Participants were five women aged between 20 and 53 years old and diagnosed with the disease. Psychotherapy consisted of eight weekly meetings, which lasted approximately one hour and thirty minutes. Semi-structured interviews pre and post intervention and after six months were applied, as well as psychological instruments for the variables stress, quality of life and character strengths. Data were analyzed qualitatively, from the Gibbs’ analysis of narrative biography. It was observed reduction of stress in participants who had experienced earlier. Furthermore, results suggested important modifications to the model proposed intervention, considering it was an exploratory study. The research raised considerations about the need for a systematic psychological counseling for patients with myasthenia gravis.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/56627
Arquivos Descrição Formato
000860322.pdf (2.755Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.