Repositório Digital

A- A A+

As práticas eqüestres em Porto Alegre : percorrendo o processo da esportivização

.

As práticas eqüestres em Porto Alegre : percorrendo o processo da esportivização

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título As práticas eqüestres em Porto Alegre : percorrendo o processo da esportivização
Autor Pereira, Ester Liberato
Orientador Mazo, Janice Zarpellon
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano.
Assunto Hipismo
Turfe : Porto Alegre (RS)
[en] History
[en] Horse riding
[en] Turf
Resumo As práticas equestres, em especial, o hipismo, estão relacionadas com a configuração do cenário sociocultural de Porto Alegre, bem como, do estado do Rio Grande do Sul. O cavalo, para a identidade do sul-rio-grandense, representa um de seus símbolos, uma vez que sempre se associaram, ao longo da história do Rio Grande do Sul. A parceria entre homem e animal está presente, também, nos momentos de lazer e diversão. Desde as primeiras manifestações do fenômeno do associativismo esportivo em Porto Alegre, por volta da segunda metade do século XIX, já ocorriam, na cidade, práticas esportivas que abarcavam a participação do cavalo, como as corridas de cavalos, conhecidas como “carreiras em cancha reta”, e o turfe, corridas de cavalos em pista circular/elíptica. Novas práticas equestres emergem nos quartéis no início do século XX: pólo equestre, caça à raposa, volteio e hipismo, onde o salto constitui a prática mais divulgada. O presente estudo tem por objetivo compreender como se sucedeu a esportivização das práticas equestres em Porto Alegre, em particular do salto do hipismo, nas décadas de 1920 a 1940. Para a realização desta pesquisa histórica, utilizaram-se fontes impressas, tais como atas de entidades do turfe e do hipismo, a Revista do Globo e os jornais “Correio do Povo”, “Diário de Notícias”, “A Federação” e “Gazeta de Porto Alegre”. As fontes revelaram que, no contexto predominantemente rural, em Porto Alegre, na segunda metade do século XIX, emergiram as primeiras práticas equestres com elementos de esportivização. Dentre estas, destacam-se o turfe e o hipismo como exemplos de práticas equestres que desenvolveram propriedades características de esporte moderno. Neste processo, as mulheres foram de espectadoras, no turfe, a praticantes, no salto.
Abstract Equestrian practices, in particular, horse riding, are related to Porto Alegre’s sociocultural context configuration, as well as Rio Grande do Sul’s. The horse is one of the symbols for Rio Grande do Sul’s identity, since they have always been associated throughout this state’s history. Thus, it would not be surprising that such a partnership between man and animal was also present in moments of leisure and fun. Therefore, since the earliest manifestations of the sportive association phenomenon in Porto Alegre, in the second half of the nineteenth century, there already were sportive practices which counted with horse’s participation such as horse races known as ‘straight line horse races’ and turf, circular/elliptical horse races. New equestrian practices emerged in the barracks in the early twentieth century: equestrian polo, fox hunting, vaulting and horse riding, where show jumping is the most widespread practice. Considering this background, this study aims to understand how sportivization process of equestrian practices happened in Porto Alegre, in particular of show jumping, in the decades from 1920 to 1940. In order to accomplish this historical research, documentary and printed sources have been used, such as turf and show jumping entities’ minutes, Revista do Globo magazine, and the newspapers “Correio do Povo”, “Diário de Notícias”, “A Federação”, and “Gazeta de Porto Alegre”. The sources have revealed that, in a predominantly rural context in Porto Alegre, in the second half of the nineteeth century, the first equestrian practices with sportivization elements have emerged. Among these, we highlight turf and show jumping as examples of equestrian practices which have developed all the characteristic properties of modern sport. In this process, from spectators in turf, women became practitioners in show jumping.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/56768
Arquivos Descrição Formato
000861427.pdf (983.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.