Repositório Digital

A- A A+

Uso de substâncias, situações de risco e soroprevalência em indivíduos que buscam testagem gratuita para HIV em Porto Alegre, Brasil

.

Uso de substâncias, situações de risco e soroprevalência em indivíduos que buscam testagem gratuita para HIV em Porto Alegre, Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Uso de substâncias, situações de risco e soroprevalência em indivíduos que buscam testagem gratuita para HIV em Porto Alegre, Brasil
Outro título Substance use, risk situations, and HIV seroprevalence among individuals seeking free HIV testing in Porto Alegre, Brazil
Autor Pechansky, Flavio
Kessler, Felix Henrique Paim
Diemen, Lisia von
Inciardi, James A.
Surratt, Hilary L.
Resumo Objetivo. Descrever o uso de substâncias, a soroprevalência e a presença de situações de risco para infecção por HIV em indivíduos que buscaram testagem sorológica em um centro municipal e em um centro estadual de testagem e aconselhamento na Cidade de Porto Alegre (RS), Brasil. Método. Através de um delineamento transversal, foi obtida uma amostra de conveniência de 1 026 homens e mulheres com idade entre 15 e 60 anos. Foram incluídos todos os indivíduos que, após uma triagem inicial, descreviam qualquer uso de droga ou qualquer comportamento ou situação de risco para a transmissão do HIV. Para avaliar a exposição a situações de risco, utilizou-se o questionário de comportamento de risco para AIDS, uma versão do risk assessment battery (RAB) traduzida para o português brasileiro. As amostras de sangue foram testadas para anticorpos anti-HIV usando o método imunoenzimático (ELISA). Antes do exame, cada indivíduo participava de uma sessão de aconselhamento em grupo (máximo de 20 participantes) sobre HIV e AIDS, de acordo com os critérios do Ministério da Saúde do Brasil. Resultados. A taxa de soropositividade para a amostra em geral foi alta, de 15,1%. O uso de substâncias não explicou toda a exposição ao risco; o uso de drogas injetáveis ao longo da vida, apesar de apresentar uma razão de chances (OR) de 7,6 (IC95% = 4,4 a 13,0) para soropositividade, esteve presente em apenas 10,3% das respostas. Gênero masculino (OR = 1,8; IC95% = 1,1 a 2,8), renda familiar inferior a 3 salários mínimos por mês (OR = 2,1; IC95% = 1,3 a 3,5), idade acima de 25 anos (OR = 1,7; IC95% = 1,1 a 2,7) e ter tido relação sexual com possível indivíduo soropositivo (OR = 1,8; IC95% = 1,1 a 3,2) estiveram associados com soropositividade. Conclusões. Mesmo o uso não regular ou sistemático de substâncias, em especial sob forma endovenosa, aumenta as chances de soropositividade. A transmissão sexual teve um papel importante na soropositividade nesta amostra, indicando que a diminuição do senso crítico pelo uso de drogas pode comprometer a avaliação de situações de risco e contribuir para a transmissão do HIV.
Abstract Objective. To describe substance use, HIV seroprevalence, and risk of exposure to HIV infection in individuals seeking HIV testing in two screening centers (a municipal one and a state one) in the city of Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brazil. Methods. Using a cross-sectional design, we enrolled a convenience sample of 1 026 men and women between 15 and 60 years of age. We included all the subjects who, after an initial triage, reported any drug use or any behavior or situation with risk of HIV transmission. A Brazilian-Portuguese version of the Risk Assessment Battery was used to assess exposure to risk situations. Blood samples were tested for anti-HIV antibodies, using enzyme-linked immunosorbent assay. Before the blood test, individuals participated in a group counseling session (with a maximum of 20 participants) on HIV and AIDS, in line with the criteria of the Ministry of Health of Brazil. Results. Among the sample, a high overall HIV seroprevalence was found, 15.1%. Drug use did not explain all of the risk exposure. In comparison to those who reported no injecting drug use, the odds ratio (OR) for being HIV-positive for those who reported injecting drug use at some point in their life was 7.6 (95% confidence interval (CI) = 4.4 to 13.0). However, only 10.3% of the sample reported any injecting drug use. The variables that were associated with HIV seropositivity were: male gender (OR = 1.8; 95% CI = 1.1 to 2.8), monthly family income below three times the minimum-salary amount (OR = 2.1; 95% CI = 1.3 to 3.5), age over 25 (OR = 1.7; 95% CI = 1.1 to 2.7), and having had sexual relations with a partner who was possibly HIV-positive (OR = 1.8; 95% CI = 1.1 to 3.2). Conclusions. Even irregular or occasional drug use increases the odds of seropositivity, particularly if intravenous drugs are used. Sexual transmission played an important role in seropositivity in this sample, indicating that drug use can affect the judgment of risk and thus contribute to HIV transmission.
Contido em Revista panamericana de salud pública. Washington. Vol. 18, no. 4/5 (Oct./Nov. 2005), p. 249-255
Assunto Fatores de risco
Sorodiagnóstico da AIDS
Soroprevalência de HIV
Transtornos relacionados ao uso de substâncias
[en] Acquired immunodeficiency syndrome
[en] Epidemiology
[en] Substance abuse, intravenous
Origem Estrangeiro
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/66410
Arquivos Descrição Formato
000543104.pdf (81.25Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.