Repositório Digital

A- A A+

Estudo da utilização de plantas medicinais pelos usuários do SUS e das práticas dos profissionais de saúde de Doutor Maurício Cardoso em relação à fitoterapia

.

Estudo da utilização de plantas medicinais pelos usuários do SUS e das práticas dos profissionais de saúde de Doutor Maurício Cardoso em relação à fitoterapia

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estudo da utilização de plantas medicinais pelos usuários do SUS e das práticas dos profissionais de saúde de Doutor Maurício Cardoso em relação à fitoterapia
Autor Cantarelli, Ana Paula
Orientador Baldi, Mariana
Co-orientador Silva, Fabiane da Costa e
Data 2012
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Curso de Especialização em Gestão em Saúde UAB.
Assunto Fitoterapia
Plantas medicinais
Sistema Único de Saúde
Uso racional de medicamentos
Resumo O elevado e crescente consumo de medicamentos no município de Dr. Maurício Cardoso sugere o uso irracional desses produtos, e nesse contexto é necessário criar alternativas terapêuticas qualificadas para inserção nos serviços de saúde do município. A fitoterapia é uma prática alternativa que contribui para o uso racional de medicamentos e plantas medicinais e reduz custos com assistência farmacêutica. Para contribuir com a inserção da Fitoterapia no SUS foi criada, a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC). Nesse sentido o objetivo desse estudo foi analisar a utilização de plantas medicinais pelos usuários do SUS e as práticas dos profissionais de saúde de Doutor Maurício Cardoso em relação à fitoterapia. Foi realizada uma pesquisa exploratória através de um estudo de caso com a aplicação de questionários semiestruturados aos 2 gestores municipais, a 15 profissionais da saúde do município e 110 usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) de Dr. Maurício Cardoso. Dos gestores municipais, apenas um conhece a PNPIC e acreditam que a fitoterapia é uma alternativa em construção sendo possível de implementação no município, porém existem alguns entraves. Já os profissionais da saúde, conhecem a PNPIC, costumam indicar a utilização da fitoterapia e 87% deles julgam possível essa implementação. 86% dos usuários afirmou utilizar a fitoterapia e 97% mostrou interesse em fazer um tratamento com medicamentos fitoterápicos. Conclui-se que não apenas é possível implementar a fitoterapia no SUS do município como é uma necessidade devido ao grande consumo, sem orientação, de produtos fitoterápicos pela população.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/67671
Arquivos Descrição Formato
000869844.pdf (923.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.