Repositório Digital

A- A A+

Alimentação escolar como instrumento de segurança alimentar e indutor de desenvolvimento rural

.

Alimentação escolar como instrumento de segurança alimentar e indutor de desenvolvimento rural

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Alimentação escolar como instrumento de segurança alimentar e indutor de desenvolvimento rural
Autor Kuhn, Carlos Edmundo
Orientador Gerhardt, Tatiana Engel
Co-orientador Medaglia, Vicente Rahn
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Tecnólogo em Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural a Distância.
Assunto Agricultura familiar
Alimentação escolar
Desenvolvimento rural
Programa Nacional de Alimentação Escolar - PNAE.
Segurança alimentar
[es] Agricultura familiar
[es] Desarrollo rural
[es] Escuela de alimentación
Resumo Este projeto está assentado sobre uma comunidade com características rurais e até agro-familiares, mas que, em seu contexto social, distancia-se destas conceituações, em face de inexistência de uma historicidade cultural própria. O espaço e o território são rurais, apropriados para o desenvolvimento de atividades agrícolas mínimas, que poderiam ser identificadas como de subsistência e auto consumo pelos atores, viabilizando a implantação uma “política de desenvolvimento” (Meneghetti, 2008). Se crescer pode ser sinônimo de progredir, num primeiro estágio, cita-se (Denardi et al.2000) que diz que “ o desenvolvimento das pessoas está ligado às capacidades dos indivíduos e, neste sentido, ele está nas pessoas e não nos objetos”. Ainda sobre a avaliação da motivação dos atores, há que se destacar que “o atendimento das necessidades humanas de alimentos e renda, bem como as sociais, das famílias e da comunidade” segundo (Veiga1994), depende de sua vontade de querer a mudança e a mobilidade. A alimentação escolar, neste sentido, pode se constituir em fator indutor de desenvolvimento rural, de uma forma muito objetiva já que, em se plantando se alimenta, se nutre e se desenvolve.
Resumen Este proyecto se encuentra en una comunidad rural con características y incluso agro-familiares, pero, en su contexto social, distancia de estos conceptualización, falta de historicidad propio cultural. Espacio y territorio son rurales, adecuado para el desarrollo de las actividades agrícolas mínimas, lo que podría ser identificado como sustento y autoconsumo por los actores, que despliegue una "política de desarrollo" (trabajo de MENEGHETTI, 2008). Si usted crece puede ser sinónimo de progreso, en una primera etapa, CITES-si DENARDI et al (2000) dice que "el desarrollo de las personas es conectado a las capacidades de las personas y, en este sentido, es de la gente y no objetos". Todavía en la evaluación de la motivación de los actores, que señaló que "el cumplimiento de las necesidades humanas de ingresos y alimentos, así como la social, familia y comunidad" segundo VEIGA (1994), depende de su deseo de cambiar y movilidad. Las comidas de la escuela, en este sentido pueden constituir factor inductor de desarrollo rural, en un objetivo porque, si siembra fuentes, nutre y desarrolla.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/67910
Arquivos Descrição Formato
000821031.pdf (1.485Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.