Repositório Digital

A- A A+

Relações familiares e consultorias de bioética clínica

.

Relações familiares e consultorias de bioética clínica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Relações familiares e consultorias de bioética clínica
Autor Melnik, Cristina Soares
Orientador Goldim, José Roberto
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina: Ciências Médicas.
Assunto Bioética
Consultoria ética
Relações familiares
[en] Bioethics
[en] Clinical bioethics consultation
[en] Ethics consultation
[en] Family
[en] Family relations
Resumo Introdução: As consultorias de Bioética Clínica auxiliam no processo de reflexão para a tomada de decisão dos profissionais, dos pacientes ou das famílias quando surge algum problema ou conflito ético durante o atendimento assistencial. As relações familiares dos pacientes podem estar envolvidas nestas situações, inclusive de forma a dificultá-la. Objetivos: Avaliar a presença e a influência das famílias nas consultorias de Bioética Clínica. Assim como, estabelecer o perfil das consultorias nas quais as relações familiares dificultaram a resolução do problema ou conflito ético, quanto aos solicitantes, às especialidades, aos registros em prontuários eletrônicos, aos pacientes e às relações familiares. Métodos: Foram avaliados 307 registros de consultoria de Bioética Clínica, por demanda assistencial, realizadas pelo Serviço de Bioética do Hospital de Clínicas de Porto Alegre de 2010 a 2011. Os dados foram coletados a partir dos registros do Serviço de Bioética e dos prontuários eletrônicos dos pacientes. Foram excluídas as consultorias proativas realizadas nos Rounds Clínicos regulares das equipes assistenciais, as reuniões do Serviço de Bioética e do Comitê de Bioética Clínica. Para análise qualitativa foi utilizada a Análise de Conteúdo e a classificação de Nelson e Nelson, de sete aspectos para as relações familiares. A avaliação quantitativa foi feita por meio de medidas descritivas e por associações, utilizando o programa SPSS 18.0. Resultados: Em 57% dos 307 registros de consultoria avaliados as relações familiares dos pacientes estavam envolvidas, predominantemente (38%) dificultando a resolução do problema ou conflito ético. Destas consultorias, cujas famílias agregaram dificuldades (n=116), 71% das consultorias foram geradas por solicitações de médicos. Os serviços de Medicina Interna, Pediatria e Psiquiatria demandaram 56% das consultorias. Em 79% dos registros foi possível identificar os prontuários dos pacientes associados. Quanto a resposta, 71% das consultorias foram atendidas no mesmo dia ou no dia seguinte à sua solicitação. Quando às características dos pacientes, a distribuição em relação ao sexo foi equilibrada, com predomínio da faixa etária adulta, e 54% eram procedentes de Porto Alegre. As relações familiares naturalmente impostas foram as mais identificadas (72%). Nestas mesmas 116 famílias foram identificados os sete aspectos das relações familiares: intimidade; não substituição; motivos; responsabilidade; vínculos; enredos familiares e modelagem. Conclusão: A compreensão da presença e da influência das famílias, principalmente quando estas dificultam a resolução do problema ou conflito ético, a identificação do perfil destas consultorias, bem como a reflexão sobre os aspectos das relações familiares, pode ampliar as possibilidades de avaliar os casos de Bioética Clínica e de planejar estratégias institucionais que envolvem o processo de tomada de decisão no atendimento assistencial.
Abstract Introduction: Clinical Bioethics consultants assist professionals, patients or families in the reflection of decision-making process when a problem or ethical conflict arises during assistance services. Family relationships of patients may be involved in these situations, including how to hinder it. Objectives: To evaluate the presence and influence of families in Clinical Bioethics consultations. As well to establish the consulting profile in which family relationships difficult to resolve the problem or ethical conflict: applicants, specialty, records in electronic medical records, patients and family relations. Methods: We analyzed 307 records of Clinical Bioethics ondemand assistance consultations, conducted by the Bioethics Division, Hospital de Clinicas de Porto Alegre from 2010 to 2011. Data were collected from the records of the Bioethics Division and electronic medical records of patients. Were excluded proactive consultancies carried out in regular Clinical Rounds of healthcare, the regular meetings of the Division and the meetings of Clinical Bioethics Committe. For qualitative analysis was used content analysis and classification of seven aspects for family relationships (Nelson and Nelson). The quantitative evaluation was performed by descriptive measures and associations, using SPSS 18.0. Results: In 57% of the 307 records of family relations consultant evaluated the patients involved were predominantly (38%) making it difficult to resolve the problem or ethical conflict. These consultancies, whose families have added difficulties (n = 116), 71% of consultations were generated by requests from physicians. Internal Medicine, Pediatrics and Psychiatry Services demanded 56% of consultants. In 79% of the records was possible to identify patient records associated with it. As for response, 71% of consultations were seen on the same day or the day after your request. The patient characteristics, distribution in relation to gender, was balanced, with a predominance of adult age group and 54% were from Porto Alegre. Family relationships identified as naturally imposed were the most predominant (72%). In the same 116 families were identified the seven aspects of family relationships: Intimacy, Not Replacement, Reasons, Responsibility, Links, Family Plots and Modeling. Conclusion: The understanding of the presence and influence of families, especially when they hinder the resolution of the problem or ethical conflict, identifying the profile of these consultants, as well as reflections on aspects of family relationships, can extend the possibilities to assess cases of Clinical Bioethics and institutional policies that involve the process of decision making in health care services.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/69641
Arquivos Descrição Formato
000874166.pdf (453.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.