Repositório Digital

A- A A+

O Logos da Guerra pérsica : uma análise da perspectiva histórica da obra de Procópio de Cesareia (VI d.c.)

.

O Logos da Guerra pérsica : uma análise da perspectiva histórica da obra de Procópio de Cesareia (VI d.c.)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O Logos da Guerra pérsica : uma análise da perspectiva histórica da obra de Procópio de Cesareia (VI d.c.)
Outro título The logos of persian war: an analysis of historical perspective in the work of procopius of caesarea (6th century AD)
Autor Baptista, Lyvia Vasconcelos
Orientador Vargas, Anderson Zalewski
Data 2013
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História.
Assunto História antiga
Historiografia
Império bizantino
Império romano
Procopio
Resumo Numa data próxima a 530 d.C., um educado cidadão começou a escrever a história contemporânea das guerras do imperador Justiniano contra os povos bárbaros. Esse homem foi Procópio de Cesareia; seu livro – escrito em grego – foi intitulado logos. As ações de Justiniano posicionaram o império num local de prestígio e constantes conflitos. As conquistas trouxeram prosperidade e muitas dificuldades para a capital, que teve que lidar com um império cujas fronteiras agregavam variados povos e territórios. Procópio é testemunha chave para a compreensão dos fenômenos políticos, religiosos e culturais desse momento e por essa característica foi bastante abordado pela historiografia, embora pouco estudado no Brasil. O destaque que os seus livros possuem no seio da erudição bizantina exige uma constante avaliação dos elementos que aparecem em sua escrita. O objetivo desta pesquisa é analisar a concepção de história presente na obra Guerra pérsica, com base na investigação textual da obra, norteada por quatro critérios: 1) como o autor apresenta o objeto tratado em termos de grandeza e especificidade; 2) como são colocadas as afirmações pessoais feitas pelo historiador e que tipo de relações podem ser traçadas entre o objeto da narrativa e a experiência pessoal do autor; 3) que tipo de preocupação metodológica com a apresentação do logos e tratamento dos dados pode ser vislumbrada na obra; 4) como o elemento religioso aparece na apresentação dos eventos e na percepção do desencadeamento dos fatos.
Abstract In about 530 AD, an educated citizen began writing a contemporary history of the Emperor Justinian´s wars against the barbarians. The man was Procopius of Caesarea and his book – written in Greek – was titled as Logos. Justinian´s deeds earned the empire prestige but involved it in constant conflicts. The achievements brought prosperity and many difficulties to the capital. Constantinople had to deal with an empire whose borders included a variety of peoples and territories. Although little studied in Brazil, Procopius is one of the most important witnesses of the political, religious and cultural phenomena of his time, and thus a subject for historiography. Due to the importance of his books within Byzantine literature, constant analysis of the elements of his writing is required. The aim of this research is to analyze the conception of history in the Persian war guided by four criteria: 1) how the author presents the subject in terms of magnitude and specificity; 2) how personal and biographical statements are displayed in the narrative and how subject and author are related; 3) what kind of methodological concern with the presentation of logos and treatment of data can be glimpsed in the work; and 4) how the religious issue appear in the narrative of events and in the perception of history.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/69805
Arquivos Descrição Formato
000873917.pdf (3.808Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.