Repositório Digital

A- A A+

Análise morfométrica do espessamento arterial em amostra de tecido hepático de atresia biliar : correlações com expressão dos angiopoietinas 1 e 2 e do receptor TIE2

.

Análise morfométrica do espessamento arterial em amostra de tecido hepático de atresia biliar : correlações com expressão dos angiopoietinas 1 e 2 e do receptor TIE2

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise morfométrica do espessamento arterial em amostra de tecido hepático de atresia biliar : correlações com expressão dos angiopoietinas 1 e 2 e do receptor TIE2
Autor Reus, Najara Maurício
Orientador Santos, Jorge Luiz dos
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Ciências Básicas da Saúde. Curso de Biomedicina.
Assunto Angiopoietinas
Atresia biliar
Receptor de TIE-2
Resumo Introdução- A Atresia biliar (AB) caracteriza-se por obstrução das vias biliares extra-hepáticas e por colangiopatia progressiva, que a despeito de tentativas cirúrgicas de restabelecimento do fluxo biliar, evolui com comprometimento intra-hepático, o qual culmina com o desenvolvimento de insuficiência crônica do fígado e cirrose. A etiopatogenia da AB permanece obscura. Nosso grupo investiga o papel de uma arteriopatia na doença. Em estudos anteriores observamos, por morfometria, a presença de espessamento de túnica média (ETM) arterial associado à rarefação biliar, e a expressão de VEGF A, marcador de hipóxia, em estruturas portais, incluindo túnica média arterial e ductos biliares. Este estudo teve por objetivo avaliar a expressão das angiopoietinas 1 e 2 (ANG1 e ANG2) e de seu receptor TIE2, envolvidos na maturação da parede arterial, em fígados de pacientes com AB, correlacionando-a com variáveis histológicas de gravidade, incluindo espessamento de parede dos ramos arteriais intra-hepáticos e comparando-os com uma amostra de fígados de pacientes com colestase intra-hepática.. Métodos- A expressão das angiopoietinas e seu receptor foi avaliada por RT-PCRq em amostras de fígado sob ultracongelação, obtidas no momento da laparotomia exploradora realizada durante a portoenterostomia (22 pacientes com AB) ou biópsia hepática em cunha (9 pacientes com colestase intra-hepática). O gene normalizador foi o S18. O valor da ETM foi obtido pela razão “espessura de túnica média/diâmetro luminal”, calculada por análise morfométrica em 10 imagens/caso obtidas de lâminas coradas com HE, a partir de amostras hepáticas parafinizadas coletadas durante o mesmo procedimento. Outras variáveis morfométricas relacionadas à gravidade histológica (porcentagem de positividade de citoqueratina7 e extensão de fibrose) e clínica (idade por ocasião da laparotomia) foram também avaliadas. A morfometria foi realizada com os softwares Image-Pro Plus 4.1 (Media Cybernetics Inc. Rockville, MD/USA), e Adobe® Photoshop® CS3 Extended 10.0 (Adobe Systems Inc. San Jose, CA/USA). Resultados- Não houve diferenças nas expressões das moléculas em estudo entre pacientes com AB e CIH. Porém, exclusivamente na AB, houve correlação positiva moderada entre a expressão das angiopoietinas com o ETM (ANG1 r- 0,58; P- 0,013. ANG2 r- 0,52; P- 0,032). A expressão das angiopoietinas correlacionou-se negativamente com a de TIE2 (ANG1 r- 0,73; P< 0,001. ANG2 r- 0,54; P- 0,007). Não houve correlação das expressões dos marcadores angiogênicos com as demais variáveis de gravidade da doença. Conclusões- As angiopoietinas 1 e 2 relacionam-se ao ETM que ocorre na AB, de maneira independente da gravidade histológica e clínica da doença, e há correlação inversa entre suas expressões e a de seu receptor.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/72418
Arquivos Descrição Formato
000883713.pdf (1.455Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.