Repositório Digital

A- A A+

O cinema como prática de si : experiência e formação

.

O cinema como prática de si : experiência e formação

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O cinema como prática de si : experiência e formação
Autor Almansa, Sandra Espinosa
Orientador Fischer, Rosa Maria Bueno
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Cinema
Experiência
Formação
[en] Cinematographic experimentation
[en] Formation
[en] Self practices
Resumo Esta pesquisa trata das relações entre cinema e formação, em que se faz um diálogo sobre e com narrativas da experiência cinematográfica, a partir da voz de sujeitos que mantêm práticas relacionais com o cinema, a princípio, como espectadores de filmes. O corpus empírico é constituído por entrevistas, a partir das quais as narrativas em questão trazem à superfície pontos de vista, efeitos de sentido, considerações, perspectivas e valorações sobre a prática de ver filmes e a experimentação cinematográfica, bem como sobre os desdobramentos de tais movimentos na vida mesma de cada participante. Problematiza-se, na descrição das práticas, o processamento extensivo e intensivo de que são feitas, e os modos pelos quais a experimentação cinematográfica se constitui como terreno de subjetivação e aprendizagem; enfim, problematiza-se a potencialidade educativa do cinema, a qual passa pela noção de formação. Trata-se de pensar, sobretudo, com base no pensamento tardio de Michel Foucault, sobre o cultivo de tais práticas e com o que nelas acontece na experimentação fílmica, a presença de um exercício do sujeito sobre si, ao qual por sua vez se agencia um movimento processual de formação de si mesmo, como prática de liberdade. É inspirador ainda o pensamento de Gilles Deleuze, especialmente no que concerne às noções de encontro e acontecimento e ao modo pelo qual o autor compreende a experimentação; e ainda o pensamento de Alain Badiou, ao problematizar o cinema como experimentação filosófica. Em face das narrativas empíricas, e junto ao referencial teórico utilizado, o cinema é elevado à condição de prática de si, na medida em que com ele se operam modulações de caráter ético e estético, de onde se depreende a relevância deste estudo no campo da educação.
Abstract This research deals with the relationship between cinema and ethical-aesthetic education; we dialogue with narratives of experience, from subjects that maintain relational practices with cinema, at first as film viewers. The empirical corpus consists of interviews, from which the narratives in question bring to surface views, meaning effects, considerations, prospects and valuations on the practice of watching movies and cinematic experimentation, as well as the ramifications of these movements in the very life of each participant. It is observed and problematized, in the description of the practices, its extensive and intensive processing, and the ways in which cinematographic experimentation constitutes itself as grounds for subjectivity and learning, the educational potential of cinema, which involves the notion of formation. It is thought, based mainly in the later thoughts of Michel Foucault, in the cultivation of such practices and what happens in them in them filmic experimentation, the presence of an exercise of the subject on itself, which in turn is arranged with a procedural movement of self formation, as a practice of freedom. It's also inspiring the thoughts of Gilles Deleuze, especially in relation to the notions of meeting and event, and the way it understands experimentation, and yet the thought of Alain Badiou, to discuss the cinema as philosophical experimentation. In the face of the empirical narratives, and with the theoretical framework used, cinema is elevated to the condition of self practice, in that it operates with ethical and aesthetic modulations, from which we infer the relevance of this study in the field of education.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/72787
Arquivos Descrição Formato
000886127.pdf (537.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.