Repositório Digital

A- A A+

Associação entre longetividade e características lineares de tipo em vacas da raça Holandesa no Brasil

.

Associação entre longetividade e características lineares de tipo em vacas da raça Holandesa no Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Associação entre longetividade e características lineares de tipo em vacas da raça Holandesa no Brasil
Outro título Association between longevity and linear type traits in holstein cows in Brazil
Autor Kern, Elisandra Lurdes
Orientador Cobuci, Jaime Araújo
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Zootecnia.
Assunto Gado holandes
Gado leiteiro
Genetica animal
Produção animal
Resumo Objetivou-se com este estudo estimar parâmetros genéticos e fenotípicos para medidas de longevidade relacionadas à vida produtiva ou vida no rebanho, sobrevivência no rebanho até determinado tempo, e para características lineares de tipo, além de avaliar a possibilidade de reduzir a dimensionalidade, por meio da análise de fatores, do conjunto original de características lineares de tipo, a fim de indicar quais são as mais importantes para a seleção da longevidade e produção de leite até 305 dias na primeira lactação, em vacas da raça holandesa. Os componentes de (co)variância para as características lineares de tipo e para as medidas de longevidade relacionadas a vida produtiva e ou vida no rebanho foram obtidos pelo método da máxima verossimilhança restrita, sob modelo animal linear, e para a sobrevivência no rebanho pela abordagem bayesiana, considerando-se um modelo animal não-linear (limiar). A associação dos fatores extraídos sobre as medidas de longevidade e a produção de leite em até 305 dias na primeira lactação foi realizada com o procedimento GLM do SAS. As herdabilidades para as medidas de longevidade relacionadas a vida produtiva e ou vida no rebanho e sobrevivência no rebanho variaram de 0,05 a 0,09, e 0,05 a 0,18, respectivamente. Para as características lineares de tipo, as herdabilidades foram maiores, variando de 0,08 a 0,39. As correlações genéticas entre as medidas de longevidade relacionadas à vida produtiva ou a vida no rebanho e as medidas de sobrevivência com as características lineares de tipo, variaram de -0,39 a 0,31, e -0,36 a 0,41, respectivamente. A seleção direta para a longevidade pode conduzir a pequenas respostas a seleção. As características profundidade do úbere, colocação das tetas posteriores, textura do úbere, altura do úbere, qualidade óssea, largura torácica e profundidade corporal, apresentaram as correlações genéticas mais elevadas com as medidas de longevidade, podendo ser utilizadas como características auxiliares para a seleção da longevidade. A análise de fatores extraiu dois fatores com autovalores maiores que um, o primeiro englobou basicamente as características relacionadas ao úbere, teta e qualidade óssea, e o segundo a estrutura da vaca. Uma futura seleção com base nas características do fator 1 pode condicionar em maior permanecia das vacas no rebanho e maior produção de leite na primeira lactação.
Abstract The objective of this study was to estimate genetic and phenotypic parameters for measures of longevity related to productive life and or herd life, survival in the herd until certain time, and to linear type traits, and reduce the dimensionality by means of factor analysis, of the original set of linear type traits in order to indicate which are the most important for the selection of longevity and milk production until 305 days in first lactation in Holstein cows. The components of (co) variance for linear type traits and to measures of longevity related to productive life or herd life were obtained by restricted likelihood maximum method, with a linear animal model, and survival in the herd with Bayesian methodology considering an animal model non-linear (threshold). The relationship of the factors about measures of longevity and milk production until 305 days in first lactation was performed with the GLM procedure of SAS. The heritability for measures of longevity related to productive life or herd life, and survival in the herd ranged from 0.05 to 0.09, and 0.05 to 0.18, respectively. For linear type traits, heritability was higher, ranging from 0.08 to 0.39. Genetic correlations between linear type traits with measures of longevity related to productive life and survival measures ranged from -0.39 to 0.31, and -0.36 to 0 41, respectively. The traits of the udder depth, fore teat placement, udder texture, rear udder height, bone quality, chest width and body depth showed highest genetic correlations with measures of longevity can be used as auxiliary traits for the selection of longevity. Factor analysis extracted two factors with eigenvalues greater than one, the first, basically encompassed the traits related to the udder, teats and bone quality, and the second factor, cow structure. Indirect selection based on the traits of the 1 factor can contribute to higher permanence of the cows in the herd and toward milk production increase in first lactation.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/76001
Arquivos Descrição Formato
000893231.pdf (2.197Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.