Repositório Digital

A- A A+

CoVaR como medida de contribuição ao risco sistêmico, aplicado às instituições do sistema financeiro brasileiro

.

CoVaR como medida de contribuição ao risco sistêmico, aplicado às instituições do sistema financeiro brasileiro

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título CoVaR como medida de contribuição ao risco sistêmico, aplicado às instituições do sistema financeiro brasileiro
Autor Tristão, Diego Santana
Orientador Portugal, Marcelo Savino
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Bancos
Risco sistêmico
Sistema financeiro : Brasil
Value at Risk : VaR
[en] Banking regulation
[en] CoVaR
[en] Systemic risk
[en] Value at risk
Resumo O objetivo principal deste artigo é estimar a contribuição dos bancos no mercado financeiro brasileiro ao risco sistêmico utilizando a metodologia proposta por Adrian e Brunnermeier (2011). Esta aplicação é relevante do ponto de vista de avaliação da regulação vigente, e na verificação dos padrões de risco vigentes mercado nacional. Entre os resultados encontrados, destacam-se três pontos distintos: (a) há uma grande divergência nos patamares de risco entre os períodos de baixa e alta estabilidade monetária; (b) a relação entre tamanho e risco gerado pelas instituições financeiras é não linear; e (c) assim como visto em trabalhos aplicados a outros países, o Value at Risk nem sempre acompanha a contribuição de um banco ao risco sistêmico, colocando em xeque as métricas da regulação vigente.
Abstract The main goal this of this paper is estimate the systemic risk contribution of the banks in the Brazilian financial markets, using the CoVaR methodology proposal in Adrian and Brunnermeier (2011). This application is relevant from the point of view of the effective regulation, and the examination of the patterns of the national market risk. Among the obtained results, stand out are three distinctive points: (a) there is a huge difference in levels of risk between poor and high stability environments; (b) the relationship between size and risk generated by financial institutions is not linear; and (c) as seen in previous works applied in others countries, the Value at Risk does not always follow the bank risk contribution to systemic risk, jeopardizing the metrics of the effective regulation.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/76198
Arquivos Descrição Formato
000893524.pdf (830.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.