Repositório Digital

A- A A+

Análise da fragilidade ambiental do município de Cambará do sul –RS

.

Análise da fragilidade ambiental do município de Cambará do sul –RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise da fragilidade ambiental do município de Cambará do sul –RS
Autor Moreira, Luiza Gehrke Ryff
Orientador Nina Simone Vilaverde Moura
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geografia.
Assunto Cambará do Sul (RS)
Fragilidade ambiental
Planejamento ambiental
Uso do solo
[en] Environmental fragility
[en] Environmental planning
[en] Land use
Resumo A degradação dos recursos naturais é uma realidade nos dias atuais e vem desencadeando problemas ambientais e sociais permanentes. Estudo geomorfológicos podem auxiliar na compreensão destes problemas ambientais pois trata da interação de mecanismos complexos que modificam a superfície do globo. O estudo de fragilidade ambiental natural, aguçado pelas ações antrópicas, facilita o entendimento dos processos ocorrentes e um planejamento territorial. O objetivo desta pesquisa é realizar uma análise da fragilidade ambiental do município de Cambará do Sul, localizado na região dos Campos de Cima da Serra, nordeste do Rio Grande do Sul. A metodologia utilizada é baseada em Ross (1994) que define fragilidade ambiental a partir dos conceitos de unidades Ecodinâmicas (Tricart, 1977), agrupadas em Unidades Ecodinâmicas Instáveis e Unidades Ecodinâmicas Estáveis, com estabelecimentos de graus de fragilidade, desde o muito fraco até o muito forte. O município possui como área 1208,65 km², segundo o IBGE, e está localizado na unidade morfoescultural do Planalto Meridional. As altitudes da área variam de 700 à 1238 metros, possuindo em sua maior parte um relevo suavemente ondulado. Foram identificadas cinco compartimentações do relevo: Padrão em patamares planos; Padrão em forma de colinas com interflúvios amplos; Padrão em forma de morros com vales meândricos encaixados; Padrão em forma de colinas com interflúvios médios e topos planos; Padrão em forma de planície fluvial. As declividades na maior parte são baixas, sendo que aproximadamente 78% de Cambará do Sul possui declividades menores que 6% correspondendo a fragilidade muito fraca. Os solos predominantes são os Cambissolos, encontrados em 78% do município e esse correspondem a uma fragilidade forte. Quanto ao uso do solo e cobertura vegetal, os que são mais representativos são os campos e pastagens e a mata nativa, que correspondem, respectivamente, a fragilidades média e muito fraca. Quanto ao uso do solo apenas as áreas de silvicultura receberam grau de fragilidade muito forte. A carta de fragilidade possibilitou a análise da fragilidade dos ambientes com relação aos processos erosivos. Em Cambará do Sul foram identificadas área com fragilidade Muito Fraca (0,92%), Fraca (23,57%), Média (66,53%), Forte (8,9%) e Muito Forte (0,08%). Constata-se que a metodologia auxilia no planejamento territorial, condizendo com a realidade encontrada em trabalhos de campo.
Abstract Degradation of natural resources is a reality today and has promoted environmental and social problems. Geomorphological study may help in understanding these environmental problems because it comes from the interaction of complex mechanisms that modify the surface of the globe. The study of natural environmental fragility, sharpened by human actions, facilitates the understanding of the occurring processes and territorial planning. The objective of this research is to analyze the environmental fragility of Cambará do Sul, located in the Campos de Cima da Serra, northeast of Rio Grande do Sul state. The methodology is based on Ross (1994) that defines environmental fragility from the concepts of Ecodinamics units (Tricart, 1977), grouped into Ecodinamics units Unstable and Stable, establishments with degrees of weakness from the very weak to the very strong. The study area has 1208,65 km², according to IBGE, and is located in the Southern Plateau. The altitude of the area varies from 700 to 1238 meters, having mostly gently rolling relief. Five kinds of releaf have been identified: Standard plains at levels; Standard shaped hills with broad interfluves; Standard shaped hills with valleys embedded meândricos; Standard shaped hills with flat tops and interfluves average; Standard shaped fluvial plain. The slopes are mostly lower, approximately 78% of Cambará do Sul has slopes less than 6% corresponding to fragility very weak. The predominant soils are Cambisols, found in 78% of the study area and this corresponds to a strong weakness. With regard to land use and vegetation cover, those are the most representative fields and pastures and bushland, which correspond, respectively, to average and weaknesses very weak. As for land use only areas of forestry received very strong degree of fragility. The letter of weakness allowed the analysis of the fragility of the environment with respect to erosion. In Cambará do Sul were identified fragility degrees with fragility Very Weak (0,92%), Low (23,51%), Medium (66,53%), Strong (8,9%) and Very Strong (0,08%). It seems that the methodology helps in territorial planning, matching the reality found in fieldwork.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/76853
Arquivos Descrição Formato
000894845.pdf (9.898Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.