Repositório Digital

A- A A+

Staphylococcus coagulase negativo não epidermidis isolados de cateter venoso central : biofilme e resistência

.

Staphylococcus coagulase negativo não epidermidis isolados de cateter venoso central : biofilme e resistência

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Staphylococcus coagulase negativo não epidermidis isolados de cateter venoso central : biofilme e resistência
Autor Pinto, Jaqueline Becker
Orientador Freitas, Ana Lucia Peixoto de
Co-orientador Antunes, Ana Lucia Souza
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Farmácia. Curso de Farmácia.
Assunto Biofilmes bacterianos
Cateterismo venoso central
Staphylococcus coagulase negativo
Resumo Os Staphylococcus coagulase negativo constituem um importante grupo de bactérias patogênicas, causando infecções associadas ao uso de dispositivos implantáveis, como cateteres venosos centrais (CVCs). A formação de biofilme na superfície destes dispositivos tem sido o maior fator de virulência determinante na patogênese destas infecções. Além disso, o tratamento de infecções envolvendo Staphylococcus coagulase negativo (SCN) é frequentemente um problema terapêutico, pois muitos isolados clínicos apresentam resistência a múltiplos antibióticos. Embora Staphylococcus epidermidis seja principal espécie relacionada à infecção pelo uso de CVC, outros SCN também estão envolvidos. O objetivo deste trabalho foi analisar a capacidade de formação de biofilme, a susceptibilidade aos antimicrobianos entre SCN não epidermdis isolados de CVC. Foram analisadas 19 amostras de SCN isolados de CVC de pacientes internados no Hospital de Clínicas de Porto Alegre. A formação de biofilme foi avaliada através do teste fenotípico da microplaca e presença dos genes icaA e icaD do operon icaADBC através da técnica de PCR. A susceptibilidade aos antimicrobianos foi detectada através da automação (MicroScan Walkway). Considerando o teste em microplaca como padrão foi observado formação de biofilme em seis isolados 31,58% (6/19). Os genes icaA e icaD estavam presentes, respectivamente, em 36,84% (7/19) e 42,11% (8/19) dos isolados. Houve concordância entre o resultados da microplaca e a presença dos genes icaA e icaD apenas em 63,2% (12/19) das amostras. Os níveis de resistência encontrados aos antimicrobianos foram semelhantes aos níveis já reportados na literatura: 89,46% para oxacilina, 84,21% para gentamicina, 78,85% para levofloxacino, 68,42% para eritromicina, 63,16% para clindamicina, 52,63% para sulfametoxazol/trimetoprima e 26,32% para rifampicina. A determinação da capacidade de formação de biofilme e do perfil de resistência envolvidos em infecção relacionada a CVC são fatores cruciais para o estabelecimento do risco de desenvolvimento de infecção relacionada ao cateter.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/76988
Arquivos Descrição Formato
000823417.pdf (743.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.